O que esperar de 2015? Especialistas e líderes da indústria apontam as perspectivas para o ano

publicado 22/01/2015 15h32, última modificação 22/01/2015 15h32
São Paulo - Mais de 400 empresários e executivos participaram do encontro e apontaram perspectivas e cenários para o ano. Confira os destaques:

O que vai influenciar o setor produtivo e determinar o faturamento este ano pautou o Seminário Perspectivas Comerciais, Econômicas e Políticas para 2015, promovido hoje (22/01), pela Amcham–São Paulo.  

Mais de 400 empresários e executivos participaram do encontro e apontaram perspectivas e cenários para o ano. Confira os destaques:

“A situação (em 2015) é mais simples de entender, mas mais difícil de vivenciar do que nos anos recentes”, José Francisco de Lima Gonçalves, economista-chefe do Banco Fator

“Carecemos de uma profunda reforma eleitoral. Para se ter ideia, o gasto médio declarado para a eleição de um deputado federal foi de R$ 144 mil. Quem acredita que uma eleição para deputado custa isso?”

“Não é hora de tirar o pé no acelerador. É um ano de ajustes, é um ano de investir em métricas eficientes de gestão”, Alexandre Wolf, diretor de Vendas da Guabi Petcare

“Em tempos de incerteza, é importante investir em portfólio com sinergia entre produtos e segmentação”, Eva Miguel, diretora comercial da Porto Seguro

“Apesar do cenário menos otimista, estamos fazendo nosso maior investimento em atendimento dos últimos 36 meses

“É ano de repensar e criar novas linhas de negócios. Este é o caminho para fechar 2015 positivamente”, Mark Turnbull

 “O setor de cosméticos vinha crescendo a dois dígitos e a festa agora acabou”, Eduardo Ribeiro, vice-presidente de Vendas da Avon 

registrado em: