Pesquisa da Amcham mostra adesão maciça a ferramentas de avaliação de desempenho pelas empresas no Brasil

por marcel_gugoni — publicado 08/10/2012 16h49, última modificação 08/10/2012 16h49
São Paulo - Entre os gestores de RH ouvidos, 77% já utilizam esses instrumentos e 16% pretendem fazê-lo em até dois anos.
pesquisa_business_195.jpg

Pesquisa realizada pela Amcham-São Paulo com executivos de RH revela que 77% deles já utilizam ferramentas de avaliação de desempenho e potencial dos colaboradores em suas empresas. Outros 16% pretendem aderir em até dois anos. 

Quer participar dos eventos da Amcham? Saiba como se associar aqui

Entre os maiores benefícios trazidos por esses instrumentos, estão: embasamento da construção de feedbacks e da promoção por mérito, como indicado por 53% dos respondentes; facilitação do preparo da sucessão de liderança (50%); acompanhamento do desempenho dos colaboradores em relação às metas estabelecidas (45%); geração de motivação e confiança no colaborador por saber que existe uma ferramenta que monitora periodicamente seu desempenho (também 45%); e embasamento da construção de planos de treinamento e desenvolvimento individuais ou de equipe (41%).  

As ferramentas de avaliação mais utilizadas pelas empresas são avaliação de competências (61%), avaliação de resultados (46%), Nine Box (32%) e avaliação 360° (31%). 

Veja aqui quais são as vantagens de ser sócio da Amcham

A pesquisa, aplicada com 74 profissionais de Rh durante o comitê de Gestão de Pessoas da Amcham-São Paulo em 21/09, mostra ainda que esses instrumentos são usados essencialmente para medir o desempenho de gerentes (76%), coordenadores ou supervisores (73%) e analistas (74%).

No caso de cargos mais elevados, a incidência é menor. Apenas 26% dizem aplicá-los quando se trata de presidentes e 55% quando o foco são diretores. Para profissionais que atuam em vendas e no operacional/ produção, também o uso é mais restrito: 38% e 39%, respectivamente.

registrado em: