Plataformas de comunicação permitem co-criação de produtos por empresas e consumidores

por giovanna publicado 26/04/2011 15h20, última modificação 26/04/2011 15h20
Belo Horizonte – Case Fiat Mio mostra que público se torna líder de decisões quando a comunicação é aberta em todo o processo de desenvolvimento.
foto_ana_brant.jpg

Com o uso de plataformas de comunicação abertas, as empresas avançam no objetivo de transformar o consumidor em co-criador de produtos e serviços. Um caso simbólico de aplicação desse conceito é o do Fiat Mio, no qual a montadora italiana criou um portal em que internautas do mundo todo opinaram sobre materiais, inovações e recursos a serem adotados no veículo-conceito. O exemplo da montadora ensina, entre outras coisas, que, com esse tipo de estratégia, o consumidor passa também a liderar o processo decisório de desenvolvimento do portfólio das companhias.


“As empresas que optam por utilizar uma plataforma aberta devem estar preparadas para ouvir e entender que, abrindo um projeto para o público, ele se torna criador e líder das decisões”, alertou Ana Brant, publicitária que é a responsável na Fiat Brasil pela gestão da produção offline e pela presença nos meios digitais. Ela participou em 14/04 do comitê extraordinário de Inovação e Marketing da Amcham-Belo Horizonte.


Case Fiat Mio

O projeto do Fiat Mio foi apresentado no Salão do Automóvel de São Paulo em 2010, tendo sido o terceiro carro-conceito da montadora, mas o primeiro criado a partir de sugestões de internautas. A proposta era que o veículo respondesse a uma pergunta-chave: o que um carro deve ter para chamá-lo de meu, sem deixar de servir ao próximo?

Apesar de sempre ter pesquisado os consumidores antes e depois de lançar um produto, a Fiat percebeu que nunca havia escutado realmente o consumidor durante o processo de concepção de um automóvel. A primeira ideia para garantir essa interação foi colocar no ar um blog, mas isso pareceu insuficiente. Foi então que a montadora optou pela inovação aberta, inspirada no modelo Open Source de desenvolvimento de softwares e no Creative Commons, que permite o uso de direitos criativos por terceiros sob condições determinadas. A partir de então, a Fiat passou à última etapa, convidando os consumidores a uma nova experiência de integração, fazendo deles verdadeiros produtores de conteúdo.

O portal criado pela Fiat para o desenvolvimento interativo do Mio foi acessado por 17.140 pessoas, de mais de 160 países, que opinaram com 10.554 sugestões, todas lidas, revisadas e organizadas. “Um grande desafio foi interpretar as necessidades dos internautas de maneira fiel e coerente com o que diziam”, revelou Ana.

O resultado das propostas do público foi um veículo compacto, urbano e econômico, que utiliza energia limpa e materiais ecológicos, possibilita uso combinado de celular, media player e GPS, e ainda oferece tela de controle touchscreen, dentre outras funções.

De acordo com Ana Brant, apesar de não se tratar de um carro comercial, as ideias e o aprendizado absorvidos no projeto poderão estar presentes nos próximos modelos lançados pela Fiat.

registrado em: