Polo Farmacoquímico no norte de Pernambuco será completamente ocupado até 2016, afirma diretor de agência de desenvolvimento

por giovanna publicado 26/07/2011 16h39, última modificação 26/07/2011 16h39
Recife – Previsão é que mais duas ou três empresas iniciem implantação até final do ano.
foto_luis_quental.jpg

O Polo Farmacoquímico, que está sendo instalado no município de Goiana, no Norte de Pernambuco, será completamente ocupado até 2016. A estimativa é de Luiz Quental, diretor de Planejamento e Estratégias da Agência de Desenvolvimento Econômico do Estado (AD Diper).

O Polo Farmacoquímico é um empreendimento que visa atrair à região empresas voltadas para a produção de medicamentos e biotecnologia, focadas em inovação tecnológica.

“A Hemobrás já está em fase de implantação no polo e, até o final de 2011, temos previsão de ter mais duas ou três empresas iniciando seu processo de instalação. Acredito que em cinco anos teremos o polo completamente ocupado”, afirmou Quental, que participou do comitê de Comércio Exterior e Logística da Amcham-Recife na segunda-feira (25/07).

O Polo Farmacoquímico ocupará inicialmente 345 hectares às margens da BR-101. “Estamos estudando junto ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) a criação de um corredor de transporte público que ajudará no fluxo de pessoas para a região”, adiantou Quental.

Potencial

De acordo com o diretor da AD Diper, a região Norte de Pernambuco, principalmente no entorno de Goiana, tem grande potencial para expansão.

“A área detém uma grande porção de terras planas, ideais para empreendimentos como aeroportos e grandes indústrias. Além disso, na ilha de Itapeçoca, o relevo praticamente forma um porto natural. Somado a isso, temos uma grande vontade do governo estadual de desenvolver a localidade”, apontou Quental.

registrado em: