Quatro competências essenciais para liderar durante e depois da pandemia

publicado 12/08/2020 11h36, última modificação 12/08/2020 12h01
Belo Horizonte - Empatia e autoconhecimento são destaques, porém, mais do que ter as competências, é necessário colocá-las em prática
_O mundo está cheio de oportunidade e cabe a cada um assumir seu protagonismo, com empatia e respeito ao próximo, sem terceirizá-lo para a empresa_, diz o CEO da Prime Talent.jpg

"O mundo está cheio de oportunidade e cabe a cada um assumir seu protagonismo, com empatia e respeito ao próximo, sem terceirizá-lo para a empresa", diz o CEO da Prime Talent

Nada do que foi será para as lideranças. Fazendo alusão à música do cantor Lulu Santos, David Braga inicia o primeiro capítulo do seu novo livro ‘Contratado ou Demitido – Só depende de você’. “Sabemos que os impactos são incalculáveis; todavia, em relação ao Brasil, que já passava por uma crise macroeconômica latente, teremos reflexos ainda maiores”, diz. 

De fato, mesmo que esse período acabe, nada será como antes. O novo coronavírus acelerou o processo de uma série de mudanças, transformou o conceito de produtividade e reinventou o mercado de trabalho. Mas o impacto mais intenso no mundo dos negócios está relacionado à liderança, exigindo adaptação do perfil e habilidades cada vez mais diferenciadas. Hoje, mais do que ter as competências, é necessário colocá-las em prática.  

Durante o webinar "Liderança e Protagonismo da sua carreira", realizado no dia 06/08, David Braga, CEO da Prime Talent, Eliane Ramos, Presidente da ABRH MG, e Mariana Moura, Diretora de RH da CRH, compartilharam diversas dicas sobre pequenas ações quem podem ajudar a desenvolver uma cultura organizacional inovadora. 

 

ESCUTA ATIVA E EMPATIA SÃO ESSENCIAIS  

“Ser empático não significa concordar, nem tampouco aceitar tudo”, explica Braga. No ambiente corporativo, exercer a empatia é uma forma de lidar diplomaticamente com todos os níveis hierárquicos – superiores, pares ou liderados – e estabelecer uma conexão verdadeira a fim de reduzir conflitos. Para tanto, é fundamental que o líder busque trabalhar sua habilidade de escuta ativa.  

Além disso, é preciso se atentar com a rotina do ‘tudo para ontem’ e avaliar se a urgência, de fato, é válida. “É importante ser rigoroso nas agendas. Nenhum ser humano emocionalmente consegue conciliar videoconferências de duas horas e as atividades do dia a dia. É preciso estabelecer os momentos que é preciso ficar online e quando é necessário ficar off-line”, afirma Mariana Moura, Diretora de RH da CRH. 

 

AUTOCONHECIMENTO É A CHAVE 

Para dar conta das demandas e entregas, tanto da empresa e quanto dos liderados, o gestor precisa se sentir bem psicologicamente. De acordo com Braga, esse controle emocional é fundamental, sobretudo o autoconhecimento. "A forma como você se comporta e responde a situações externas é regida por processos mentais internos. Conseguir identificá-los e entender o que precisa ser melhorado é essencial para ter uma vida mais equilibrada”, diz.  

 

LIDERANÇA PARA ALÉM DO GESTOR 

É ilusão achar que líderes são apenas aqueles que estão em uma posição de liderança. Mas, como uma planta, colaboradores capazes de agregar e influenciar pessoas precisam estar em uma boa terra para florescer. Ou seja, o ambiente corporativo precisa estar aberto para eventuais falhas, aprendizado e criatividade.  

Além disso, é dever dos gestores munir o time com informações e deixar o canal de comunicação sempre disponível. “Trabalhar a verdade e a transparência dentro das organizações é a mola propulsora das transformações culturais que precisamos desenvolver”, afirma Mariana Moura.   

 

PROTAGONISMO NÃO PODE SER TERCEIRIZADO 

Não é segredo para ninguém que hoje as organizações buscam por profissionais que, além do conhecimento técnico, tenham aspectos comportamentais e emocionais bem-desenvolvidos. Proatividade, ousadia e determinação são algumas das soft skills mais buscadas – mas ter atitude é a que mais faz diferença na vida profissional, já que nos leva à ação, nos motiva e provoca mudanças. "O mundo está cheio de oportunidade e cabe a cada um assumir seu protagonismo, com empatia e respeito ao próximo, sem terceirizá-lo para a empresa", diz o CEO da Prime Talent.  

 

O QUE SÃO OS WEBINÁRIOS?

São transmissões ao vivo de bate-papos e entrevistas, exclusivos online, sobre diversos assuntos do mundo empresarial. Diante da atual situação com a COVID-19 no Brasil, transformamos os encontros presenciais em atividades digitais e webinários.

 

PARA QUEM SÃO E COMO FUNCIONAM?

Os webinários especiais sobre a Covid-19 são públicos, totalmente gratuitos e podem ser acessados pelo link amcham.com.br/aovivoPara se manter atualizado sobre nosso calendário e se inscrever rapidamente nos eventos, baixe o aplicativo o App Amcham, disponível na Apple Store ou no Google Play.