Rio Grande do Sul vive expansão de condomínios fechados em seu litoral norte

por andre_inohara — publicado 25/02/2013 14h35, última modificação 25/02/2013 14h35
Porto Alegre – Empreendimentos com estrutura diferenciada vêm atraindo público crescente, em cidades como Capão da Canoa, Atlântida e Xangri-lá.
construbusiness_195.jpg

Os condomínios fechados são uma forte tendência no litoral norte gaúcho. Capão da Canoa, Atlântida e Xangri-lá são exemplos de municípios que receberam crescente investimento nesse sentido, o que evidencia uma mudança nos hábitos do público: os veranistas estão mais exigentes visitam as praias durante o ano todo, e não mais apenas durante o verão, e estão migrando dos centros dessas cidades para locais mais afastados, que oferecem estrutura exclusiva.

Paulo Nascimento, diretor da CP Imóveis, e Rudy Fork, fundador da Fork Projetos, traçaram esse panorama durante o comitê de Construbusiness da Amcham-Porto Alegre da última sexta-feira (22/02). Para eles, questões como segurança e qualidade de vida pesam na opção por condomínios.

Leia mais: Atendimento é diferencial estratégico de qualquer negócio, inclusive imobiliário

“Cresceu muito a quantidade de empreendimentos no litoral norte, especialmente na área de Capão da Canoa e Atlântida. O principal motivo é a segurança”, afirma Fork.

Diferenciais

Diferenciais como quadras esportivas, piscinas térmicas e privacidade são alguns dos itens que chamam a atenção de quem escolhe os residenciais. “Hoje, quase todos os empreendimentos contam com lagos artificiais”, destaca ele.

Não há somente moradias de luxo. Paulo Nascimento explica que muitos clientes buscam praticidade e que, por isso, há uma gama de estilos a escolher, desde residências dirigidas à classe média até as voltadas à classe alta.

Além disso, o crescente fluxo de pessoas que buscam as praias como moradia é evidente, em especial entre indivíduos da terceira idade, o que evidencia a necessidade de estruturas não somente de lazer, mas também para o dia-a-dia, incluindo supermercados, restaurantes e outros estabelecimentos que funcionem durante o ano todo. Adaptações nessa direção vêm ocorrendo.

Veja aqui quais são as vantagens de ser sócio da Amcham

Captação de negócios

Nascimento ressalta que quase 90% do mercado ainda não conhecem todas as possibilidades desses condomínios, mas que isso é uma questão de tempo. Além da estrutura interna, há a questão da localização privilegiada. O litoral norte gaúcho é ainda o polo de maior atração no verão, onde ocorrem os grandes eventos e há maior número de festas e casas noturnas. “Isso atrai jovens, crianças e, por consequência, os pais”.

Dessa forma, estas cidades são grandes captadoras de negócios, segundo o palestrante, o que tende a ser estimulado pelas prefeituras locais.

 

registrado em: