Saiba como será a retomada do turismo com o coronavírus no Brasil

publicado 02/09/2020 12h01, última modificação 10/09/2020 13h44
Brasil – Prestes a voltar à atuação, o setor deve cumprir regras estritas e está contando com apoio e estímulos do governo para se reerguer economicamente
Com as perdas do segmento estimadas em R$ 87,7 bilhões no país, Ministério passará a oferecer o selo “Turismo Responsável”.jpg

Com as perdas do segmento estimadas em R$ 87,7 bilhões no país, Ministério passará a oferecer o selo “Turismo Responsável”

Os dois setores mais afetados durante a pandemia de coronavírus estão prestes a iniciar a retomada das atividades no Brasil. A volta de turismo e eventos está sendo cuidadosamente planejada pelo Ministério do Turismo (MTur), segundo Antônio Otávio Sá Ricarte, Chefe da Assessoria Especial de Relações Internacionais. “A retomada gradual já está acontecendo nesse momento: o ministro está viajando para o relançamento do setor”, afirma.  

Com as perdas do segmento estimadas em R$ 87,7 bilhões no país, o Ministério passará a oferecer o selo “Turismo Responsável”, um programa que estabelece boas práticas de higienização para cada segmento do setor. A pasta afirma que o selo é um incentivo para que os consumidores se sintam seguros ao viajar e frequentar locais que cumpram protocolos específicos para a prevenção da Covid-19, posicionando o Brasil como um destino protegido e responsável.  

Para ter acesso ao selo, as empresas e guias de turismo precisam estar devidamente inscritos no Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur). Como afirma a pasta, essa é a primeira etapa do Plano de Retomada do Turismo Brasileiro com o objetivo de diminuir os impactos da pandemia e preparar o setor para um retorno gradual às atividades.  

O selo, que é totalmente gratuito, deverá ser colado em local de fácil acesso ao cliente e conterá um QR Code pelo qual o turista poderá consultar as medidas adotadas por aquele empreendimento e/ou profissional. Além disso, possibilitará a realização de denúncias em caso de descumprimento, o que poderá resultar em revogação do visto. Clique aqui para solicitar o selo.  

“O Ministério da Saúde é nossa referência técnica, portanto, todas as nossas medidas recomendadas têm o respaldo deles”, lembra Ricarte, que participou do nosso webinar ‘Retomada do Turismo e dos eventos pós Covid-19’, no dia 28/08. O bate-papo foi mediado pela nossa Diretora de Sustentabilidade e Eventos, Daniela Aiach.  

Segundo matéria publicada no site do MTur, mais de 20 mil empreendimentos e guias de turismo já possuem o selo. Os segmentos com maior número de solicitações são: agências de turismo (6.285), meios de hospedagem (4.738) e guias de turismo (2.720). Já os estados que registraram a maior adesão à iniciativa são: São Paulo (3.961), Rio de Janeiro (2.848), Minas Gerais (1.784), Bahia (1.410) e Rio Grande do Sul (1.051). 

Para auxiliar os empreendimentos sobre as medidas recomendadas para a reabertura, a pasta publicou os protocolos sanitários recomendados para 15 atividades turísticas que fazem parte do Cadastur, além de um conjunto de orientações também para os turistas. Clique aqui e conheça os protocolos construídos em parceria com o mercado, levando em consideração diretrizes internacionais e validados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). 

 

OUTRAS MEDIDAS 

Outra aposta do ministério é a adoção de soluções inovadoras para o setor, segundo Ricarte. “Gostaríamos de voltar ao normal, mas ele já não existe, por isso é preciso mudar a forma de atuar”, comenta. Assim, a pasta lançou, em parceria com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI); o Wakalua Innovation Hub, e a Organização Mundial do Turismo (OMT), o 1º Desafio Brasileiro de Inovação em Turismo.  

O concurso é destinado a startups do setor e busca soluções para a retomada do turismo brasileiro por meio de projetos de base tecnológica que respondam tanto a necessidades imediatas do contexto pós-pandemia quanto a desafios gerais. As melhores propostas brasileiras serão classificadas para as semifinais da terceira edição da UNWTO Tourism Startup Competition, promovido pela OMT em parceria com o Wakalua. 

Os interessados em participar têm até o próximo dia 2 de setembro para fazer a inscrição clicando aqui. Os vencedores disputam uma viagem a Madri (Espanha) para um programa de treinamento e participação na FITUR 2021, a maior feira de turismo do mundo. Além disso, a categoria ‘Desafio SP’ oferece prêmios adicionais, incluindo três ajudas de custo de R$ 5 mil para a implementação de soluções, em parceria com a Fundação Instituto de Administração (FIA) e a Secretaria de Turismo do Estado de São Paulo. 

Gracas a esse conjunto de medidas, provavelmente estamos prontos para retomar na fase pós-pandemia de maneira mais fortalecida do que antes”, comemora Ricarte. O secretário acredita ainda que o turismo terá um papel central na retomada da economia do Brasil, porque, segundo ele, o setor sempre responde muito bem aos incentivos do governo. 

 

registrado em: , ,