Samsung e Elog buscam encurtar caminho entre estoque e consumo

publicado 09/12/2014 16h10, última modificação 09/12/2014 16h10
São Paulo – Produção on demand e treinamento das equipes estão entre estratégias utilizadas pelos departamentos de logística das empresas
antonio-da-rocha-da-elog-6039.html

Para reduzir os custos do departamento de logística, a Samsung tem focado seus esforços para garantir que os produtos saiam da linha de produção e sigam direto para o consumidor final, explicou Robert Caracik Júnior, diretor de Logística da empresa, em palestra ao comitê da Amcham na última terça 9/12 ( confira aqui a apresentação completa) .

“Uma característica muito forte da companhia é a aversão a estoques”, disse. “Nossas fábricas são desenhadas para ter o menor espaço possível entre a doca e a linha de produção, justamente para não acumular produtos”.

Para ele, o motivo para o sucesso da estratégia é a produção on demand. “Ela funciona porque nossa linha de produção está totalmente conectada com a demanda do mercado. Todos os produtos que saem das fábricas já têm um destino certo”, diz.

Um dos maiores desafios para o departamento de logística da Samsung é o gerenciamento de risco na armazenagem, segundo Caracik, por conta dos ataques constantes nas estradas e nos centros de distribuição. “Para nos proteger, investimos bastante em sistemas de gerenciamento de riscos, seguros e segurança ativa”, explica.

Em julho, cerca de R$ 20 milhões em equipamentos eletrônicos (celulares, notebooks e tablets) foram roubados da fábrica de Campinas da companhia, sendo recuperados em meados de agosto, graças a um sinal emitido pelos aparelhos quando são ligados pela primeira vez.

Treinamento dos colaboradores

A Elog aposta na capacitação da equipe de logística para melhorar os processos de armazenagem. De acordo com Antonio da Rocha, superintendente de Operações da empresa, a companhia investe em treinamentos para os colaboradores desde 2012.

“Nosso principal objetivo é garantir as boas práticas de armazenagem, tratando questões como desperdício e redução de custo”, conta. “Temos uma gestão que permite que todos os colaboradores acompanhem os indicadores de performance dos processos, buscando melhoria contínua.”

A seguir, a íntegra da apresentação de Robert Caracik Júnior,  da Samsung, no comitê da Amcham, realizado em  9/12:

 

 

registrado em: