Segurança do trabalho influi na retenção de talentos

por giovanna publicado 15/04/2011 12h40, última modificação 15/04/2011 12h40
Recife – Um melhor ambiente é decisivo na determinação de ficar em uma companhia.
foto_auxiliadora_2.jpg

Pensar ações de segurança do trabalho de forma a superar a ideia de que são realizadas apenas por obrigatoriedade da lei é um dos fortes elementos para uma maior retenção de talentos. É o que defende Auxiliadora Santos, gerente regional de Recursos Humanos da Rede Globo Nordeste.


“É preciso analisar aspectos diferentes da retenção de talentos. Nesse sentido, segurança e saúde do trabalho são muito importantes. Por serem vitais para um bom ambiente de trabalho, influem diretamente na retenção”, comentou Auxiliadora, que participou do comitê estratégico de Gestão de Pessoas da Amcham-Recife na quinta-feira (15/04).


De acordo com Auxiliadora, essa noção ainda não está muito clara dentro da maioria das companhias. Ela conta que, por ser uma atividade inicialmente implantada para cumprir determinações legais, a segurança do trabalho dificilmente é pensada de forma atrativa e motivadora para os funcionários.


Mudar essa mentalidade é missão principalmente, mas não exclusivamente, do RH, diz Auxiliadora. “Temos a principal função de mostrar isso aos líderes. Mas, sem dúvida, as lideranças têm que ser parceiras para potencializarmos essas ações.”


Dentre as boas práticas de segurança do trabalho, Auxiliadora destaca a atuação da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa). De acordo com a gerente, o objetivo desse trabalho deve ser bem definido dentro das organizações e os participantes precisam estar motivados. Uma Cipa bem estruturada será notada e reconhecida como um esforço da companhia para criar um bom ambiente de trabalho, concluiu.

 

registrado em: