Visão de negócios e inteligência emocional são virtudes cada vez mais valorizadas em Secretariado

publicado 06/11/2015 10h38, última modificação 06/11/2015 10h38
São Paulo – Especialistas debatem o novo perfil de profissionais exigido pelo mercado
comite-de-secretariado-6868.html

Aprimorar a visão de negócios e habilidades comportamentais serão competências essenciais para o desempenho das profissionais de Secretariado no próximo ano, de acordo com as especialistas que participaram do debate ‘Secretariado - Visão 360º’, organizado pelo comitê de Secretariado da Amcham – São Paulo, na quinta-feira (5/11). Antes da reunião, as palestrantes falaram com o site da Amcham.

Daniella Guimarães, gerente da assessoria de recrutamento e seleção Page Personnel e mediadora do debate, disse que o conhecimento para organizar a agenda dos executivos com base no ramo de atuação e prioridades da empresa é uma competência que será cada vez mais valorizada. “Tem que se envolver com o negócio, e isso envolve preparar apresentações e reuniões voltadas ao que a empresa precisa”, segundo Daniella.

Na área de secretariado, a executiva disse que a tendência das empresas é reunir secretárias em um pool para atender diversos executivos. “É uma forma eficiente de executar atividades de agenda diária, como viagens e reuniões, além de ajudar no trabalho em equipe.” Daniella ressalta que nos casos de informações sigilosas, como um planejamento estratégico, o acesso vai continuar restrito às secretárias mais graduadas que atendem à alta direção.

Xênia Quirino, assistente executiva da empresa de dispositivos médicos Stryker, disse que as secretárias têm que se reciclar constantemente e acompanhar o dia a dia da empresa. “É muito importante a interação e o envolvimento com os negócios da empresa, para acompanhar o ritmo de evolução e poder contribuir com soluções.”

Para Magali Amorim, professora de Secretariado da FATEC-SP e autora de livros sobre a área, desenvolver inteligência emocional também é uma forma de se diferenciar. “A fala mais exasperada de um executivo não pode ser vista de forma pessoal. Tem o lado da pressão, ele também sofre cobranças. Mas se o desentendimento passar dos limites, é hora de sentar e conversar”, comenta.

Magali também disse que as secretárias precisam usar linguagem objetiva e métricas de resultado para comprovar a importância de seu trabalho perante os executivos. “Montar um indicador de tarefas e apresentar ao executivo é uma forma de mostrar objetivamente os resultados atingidos e valorizar o próprio trabalho.”

Izabela Mioto, sócia da consultoria Arquitetura RH, destacou a importância de se preparar constantemente para enfrentar tempos de crise, como a que a economia brasileira está passando. “A maioria das pessoas não se prepara para esses momentos. Quando se está em uma onda legal, acaba não se pensando e se preparando para a chegada de um momento mais crítico. As pessoas deveriam ser proativas e estruturar seus alicerces.”

registrado em: