A união faz a força: aproximação com diversos players é a melhor estratégia de inovação, segundo Patrícia Ellen

publicado 13/03/2020 13h51, última modificação 23/03/2020 15h24
São Paulo – AmchamLab será a primeira comunidade de inovação brasileira a conectar 5 mil empresas à startups de 15 cidades
O AmchamLab será um espaço não apenas de inovação, mas de muita colaboração, ressaltou Patrícia Ellen.jpg

“O AmchamLab será um espaço não apenas de inovação, mas de muita colaboração”, ressaltou Patrícia Ellen

Estimular as empresas a trazer o conceito de open innovation (inovação aberta) para a mesa é fundamental para a transformação, segundo Patrícia Ellen, secretária de Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo. “Se o Brasil quer concorrer com o mundo, precisamos refletir que existem muitas tecnologias que nenhuma empresa sozinha vai conseguir dominar”A secretária Patricia Ellen esteve na cerimônia de inauguração do AmchamLab, nosso hub de inovação, inaugurado na noite do dia 12/03, em São Paulo.

É na conexão que o mercado cresce, fortalece a economia e encontra soluções criativas, ágeis e inovadoras para enfrentar crises e transformar negócios em comunidade. “O AmchamLab será um espaço não apenas de inovação, mas de muita colaboração”, ressaltou a secretária, que antes da atuação pública já liderou as operações da McKinsey e Optum Brasil (Grupo United Health). A inauguração do Lab contou ainda com a presença de representantes do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Apex Brasil, Desenvolve SP e do BDMG.

O laboratório é a primeira comunidade de inovação brasileira a conectar 5 mil empresas tradicionais à startups de 15 cidades, atuando do Rio Grande do Sul ao Ceará. Mais de 800 inovações com capacidade de serem impulsionadas no mercado já foram mapeadas por nós através do Amcham Arena, nossa competição de startups nacionalizada em 2019. “O grande diferencial do nosso Lab estará nesta conexão de 33% do PIB Brasileiro reunido aqui com os ecossistemas de inovação dos centros econômicos onde já operamos fisicamente”, detalha nossa CEO, Deborah Vieitas.

Multinacionais e empresas já consolidadas no mercado também vão utilizar o AmchamLab como espaço de inovação aberta, recrutando grupo de startups alinhadas a sua estratégia de transformação digital ou de mercadoO “Go Lab” é o programa de inovação aberta e equity free da Amcham, que tem como mantenedores Gerdau e Citi, além de apoio da Embratel, P&G e Serasa Experian. “O Lab somará inovação e tecnologia à trajetória de sucesso de empresas de legado no mundo dos negócios, além de estimular o desenvolvimento de startups”, afirma Luiz Pretti, presidente do Conselho Administrativo da Amcham Brasil.

 

DESAFIOS QUE ENFRENTAREMOS 

Nos próximos anos, caso as economias não invistam em educação para preparar a nova força de trabalho dentro de um universo tecnológico, a perda será de U$ 11 trilhões. Esse foi o dado que Camila Achutti compartilhou durante a abertura do AmchamLab, durante painel sobre inovação. O alerta foi para que as empresas, durante o processo de inovação, não esqueçam do papel da educação e treinamento das próximas gerações. “As empresas atualizaram softwares, hardwares, mas não o peopleware”, brincou. Na inauguração, além de Patrícia e Camila, participaram Olivier Devaux, Sr Manager do Serasa Data Lab, e Leandro Quintal, Head of Cash Management & Digital Channels at Citi Brazil.

Para além de gaps educacionais, outros desafios rondam a inovação. Para Olivier, dois tópicos também impactam, para além da escassez de recursos humanos: “Precisamos de um quadro jurídico claro e estável. A estabilidade jurídica ajuda na atuação das empresas”, comentou, citando as incertezas referentes à LGPD como um exemplo de situação que atrapalha processos de inovação. O especialista ainda citou como desafios a mudança do mindset e da cultura organizacional, também fundamentais para aqueles que buscam inovar.

 

APRENDIZADOS

Para Leandro, as startups e fintechs têm trazido diversos aprendizados para o ecossistema de inovação dos bancos, com oportunidades e eficiência operacional no mercado financeiro. “A inclusão de pessoas no consumo e a melhora na experiência do cliente tem ajudado bancos a pensar diferente e, por fim, gerando valor ao ecossistema financeiro”, analisou.

Para finalizar, Olivier deu duas dicas importantes sobre processos de inovação nas organizações - retirar o “ego” da equação e não direcionar demais a agenda de inovação. “Quando tiramos o ego, abrimos muitas oportunidades. A ideia de um projeto pode vir de um trainee, de um estudante”, exemplificou.

 

QUER SABER MAIS SOBRE O AMCHAMLAB?

Este programa é uma das iniciativas do AmchamLab. Com sede em nossa matriz, em São Paulo, o Lab visa construir um futuro mais inovador e empreendedor para o Brasil através de uma plataforma que conecta as principais empresas do país aos mais proeminentes agentes da nova economia, criando um ambiente fértil para a cooperação e capacitação mútua entre todos.

Para mais informações, entre em contato com [email protected]