Inovação nas empresas: como dar o primeiro passo?

publicado 16/09/2020 18h45, última modificação 16/09/2020 18h45
Brasil - Com a competitividade cada vez maior, a inovação será o melhor caminho para quem busca sobreviver e manter o crescimento do negócio na nova realidade
Talks_bannerdestaque_v2.jpg

Soluções inovadoras serão determinantes para acelerar a retomada da atividade econômica no Brasil após o fim da pandemia causada pelo novo coronavírus. Ao contrário do que muita gente pensa, inovar não significa apenas ter uma ideia genial ou criar um produto novo. Inovação é, no dia a dia dos negócios, uma busca constante por soluções que resolvam problemas e necessidades internas e externas. Ao apostar nessa estratégia, além de maior competitividade no mercado, as marcas conseguem reduzir custos operacionais, agregar relevância e significado, bem como atrair e fidelizar consumidores.

Na prática, ainda são poucas as organizações que conseguem aplicar uma rotina de inovação efetiva. Porém, são grandes as chances de quem ficar parado agora se arrepender em um futuro próximo, especialmente quando os concorrentes transformarem as dificuldades de hoje em oportunidades para crescer.

 

INOVAR, MAS COMO? 

O sucesso de uma empresa está na capacidade de se diferenciar e, na visão de Marie Timoner, líder do Programa Global Oracle For Startups, a chave dessa inovação é a cultura corporativa. De acordo com ela, o clima organizacional faz muita diferença e estimula o colaborador a pensar em novas soluções. “A inovação são as pessoas; a tecnologia é o meio. Se não tivermos colaboradores com a cultura da inovação, a companhia permanecerá a mesma”, afirma.

Mas não é só a cultura corporativa que é capaz de introduzir a inovação no dia a dia e nos processos de uma organização. Segundo Chris Foster, em seu artigo para a Strategy Business, é preciso mais do que apoiar e ser a favor da inovação, é preciso torná-la um “imperativo institucional”. Em momentos de crise, os líderes de negócio devem ter em mente que inovar é uma missão, não apenas ter uma boa ideia esporadicamente.

Outro ingrediente essencial para se manter competitivo é alinhar as expectativas dos colaboradores e estruturar um processo inovação que seja apaixonado pelo problema e aceite o erro. “Errar faz parte da jornada de inovação, mas é preciso fazer isso com sabedoria”, alerta Marcos Sêmola, sócio de Cybersecutiry na EY. O importante é manter um olhar questionador e aberto às oportunidades.

Promover a capacitação das equipes e buscar a colaboração de pessoas diversas, com visões e habilidades distintas, também são fatores que ampliam a percepção sobre inovação de uma empresa. É a partir da identificação e da troca que surgem ideias – e a proposta do Amcham Talks, o maior festival de inovação nacional, é conectar os profissionais a especialistas renomados e ajudar a e companhias a iniciar ou acelerar processos de transformação. Afinal, duas cabeças pensam melhor do que uma e insights podem vir de qualquer lugar. “Até os filhos podem dizer algo que te faça refletir ou aflorar a criatividade, basta estar aberto a ouvir”, disse Fabio Porchat no esquenta do festival que realizamos em abril.

Talks é um festival que já reuniu 200 especialistas em inovação em oito edições e, como a inovação não é feita apenas de tecnologia, o evento abordará os três pilares fundamentais de uma cultura inovadora: people, business model e tech. Na programação deste ano, contamos com diversidade de assuntos e nomes confirmados de vários setores e segmentos: 99Jobs, Faber-Castell, LHH, Natura, Jundu, Serasa Experian, e outros. Para saber mais sobre a edição deste ano, acesse a página exclusiva do Amcham Talks.