O que as melhores startups do Brasil têm em comum?

publicado 28/04/2021 18h40, última modificação 28/04/2021 18h40
Para se destacar no mercado, é preciso fazer conexões com grandes empresas
as melhores startups do Brasil_Amcham Arena 2021.jpg

Para estar entre as melhores startups do Brasil, além de um modelo de negócios bem consolidado, é preciso fazer as conexões corretas para ganhar visibilidade, atrair clientes e potenciais investidores torna-se fundamental para alcançar o sucesso.

A fim de ajudar essas startups a se destacarem no mercado nacional, promovemos o Amcham Arena, uma competição nacional que acontece desde 2019, voltada para startups que querem crescer e se conectar com grandes empresas do país.

Selecionamos histórias de quatro startups que já foram finalistas e campeãs do Amcham Arena nas últimas edições para descobrir o que elas têm em comum e como elas estão construindo suas histórias de sucesso. 

 

O QUE MUDOU APÓS SER FINALISTA DO AMCHAM ARENA?

O grande propósito do Arena é conectar startups às grandes corporações brasileiras, com o objetivo de gerar inovações no mercado, beneficiando ambas as partes.

Um dos grandes diferenciais desse projeto é que todas as startups participantes têm a oportunidade de gerar conexões - não é uma vantagem apenas da startup campeã. Todas possuem a chance de serem pescadas neste imenso mar de conexões. Além dessa importante conexão, as startups têm a oportunidade de fazer parte da nossa base de dados e serem vistas pelas mais de 4000 empresas que fazem parte do nosso ecossistema.

Esse é o caso da Biosolvit, da Banib, da Trashin e da Sensix, startups finalistas das edições de 2019 e 2020, que obtiveram sucesso em seus negócios após participarem do Arena. Confira as histórias:

 

BIOSOLVIT

Resumo do negócio: Startup de biotecnologia focada em desenvolver novos materiais utilizando resíduos de lavouras e indústrias como matéria-prima. 

No Arena: Vencedora do Arena 2019.

A vida depois do Arena: A Biosolvit conquistou prêmios como o Blue Bio Value 2019 e o Online UnicornBattle in Brazil 2020. Foi reconhecida entre as 12 melhores startups do mundo, Startup World Cup Global Pitch Competition & Conference e participou do South Summit 2020 em Madrid. Desde o início da pandemia, a Biosolvit teve um crescimento de 400%.

 

BANIB

Resumo do negócio: Focada em reduzir custos, impulsionar negócios e gerar produtividade, a Banib cria tours virtuais para empresas de forma simples, rápida e eficaz gerando novas oportunidades de mercado.

No Arena: A Banib foi finalista da final segmentada de RH do Arena 2020. 

A vida depois do Arena: Ficou no Top 3 no Mithbu Challenge. Já no 100 Open Startups, foi eleita uma das 5 startups mais atrativas do mercado braisleiro. Expandiu o seu negócio e inaugurou um escritório em Porto, Portugal.

 

TRASHIN

Resumo do negócio: Focada em simplificar os processos de coleta e destinação de resíduos, a Trashin desenvolve soluções para logística reversa de embalagens e ativos, por meio de tecnologia, gerando impacto socioambiental positivo.

No Arena: Finalista nas edições de 2019 e 2020. 

A vida depois do Arena: Foi destaque em programas de televisão em emissoras como Band e Globo News. Em 2020 apareceu na lista de 10 melhores ideias de serviços do ano, na revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios. 

Além disso, a Trashin foi assunto em uma matéria da Exame, sobre um projeto de gestão de lixo residencial em parceria com a multinacional P&G, conexão que aconteceu no Amcham Arena. A Trashin também teve um aumento de 166% em seu faturamento desde o início da pandemia.

 

SENSIX

Resumo do negócio: Agtech focada em desenvolver soluções por meio de inteligência digital que auxilia no manejo de lavouras. Preocupada em gerar impacto socioambiental positivo, a startup realiza a gestão da coleta e destinação do lixo, utilizando tecnologias como drones e satélites para coletar e analisar informações que otimizem a tomada de decisão dos agricultores.

No Arena: campeã do Arena 2020.

A vida depois do Arena: a Sensix foi destaque em meios de comunicação como: Estadão, Pequenas Empresas & Grandes Negócios e TI Inside e Startup. A startup também recebeu investimento de R$1 milhão e cresceu mais de 100% desde o início da pandemia.

 

O QUE AS STARTUPS DO ARENA TÊM EM COMUM?

Além da participação e destaque na competição, essas quatro startups brasileiras possuem em comum o foco em inovação com propósito.

A sua startup gera inovação com propósito? Então é hora de mergulhar no mar de oportunidades que o Arena proporciona, mostrar o valor da sua ideia, se destacar entre as melhores startups do Brasil e conectar com grandes empresas do mercado brasileiro. A temporada do Arena 2021 já começou: para participar, veja mais informações aqui.