Transformação digital: segredo é focar na experiência do consumidor, segundo PwC

publicado 26/06/2018 15h04, última modificação 26/06/2018 16h11
São Paulo - Sérgio Simões, sócio da empresa, citou a Domino’s como exemplo de empresa inovadora

A Domino’s foi considerada uma das empresas mais inovadora dos Estados Unidos no ano passado. A empresa traz uma opção para pedir pizza sem nenhum clique: é só o cliente usar o aplicativo, cadastrar seu pedido preferido e clicar para abrir o app. Com esse único toque, o pedido é feito automaticamente e entregue na residência da pessoa. O insight desse caso foi perceber que uma boa parte dos clientes pedia o mesmo sabor, no mesmo horário e no mesmo dia. O foco na experiência do consumidor e a integração com o modelo de negócios e a tecnologia é o sucesso da Domino’s - e também de qualquer organização no futuro. Essa é a visão de Sérgio Simões, sócio da PwC, que apresentou as top Tech Trends e seu potencial de disrupção na economia durante o CxO Fórum da Amcham - São Paulo, realizado no dia 20/06.

“Isso é transformação digital, é entender o cliente. E por trás de tudo isso, é reprogramar a área de compras e definir minha logística de maneira diferente. Quando eu pego esse end to end, transformando desde o cliente até o back office da minha empresa, eu vou conseguir transformar digital. Qualquer coisa diferente disso é simplesmente automatização de processo”, comentou.

As empresas que compreenderem como as novas tecnologias podem fornecer uma experiência positiva e com um bom modelo de negócios serão as vencedoras - como a Domino’s, que faturou dois bilhões de dólares nas vendas digitais, representando mais de 50% dos serviços de entrega. O combo do negócio, experiência e tecnologia forma a tríade do BXT - business, experience e technology, muito comentada por Simões em sua apresentação.

“É importante entenderem que não adianta simplesmente ter a última tecnologia emergente, vocês tem que entender para que. Não é porque meu concorrente tem que eu tenho que ter. Qual é seu modelo de negócios? Qual é o seu propósito? Qual seu impacto? Para que vai usar essa inovação? Com isso tudo isso claro há, com certeza, uma tecnologia disponível hoje para você utilizar”, relatou.

 

Tech Trends

Segundo relatório da PwC, existem atualmente mais de 150 tecnologias que já estão revolucionando os negócios. As principais terão impacto a médio e longo prazo e são: blockchain, impressão 3D, robôs, drone, realidade aumentada e virtual, inteligência artificial, internet das coisas (IoT). “São as tecnologias que acreditamos que, se estiverem aplicadas dentro de um conceito estruturado de propósito, valor e experiência, vão fazer uma diferença gigantesca no seu negócio, em seus produtos e na sua vida”. A conectividade é a principal mudança: a vida nas redes sociais, pelo celular, com armazenamento de dados em nuvem é algo sem volta, segundo o especialista.

Os negócios precisam se atentar a essas inovações, mas sem perder de vista que as pessoas são o centro de qualquer mercado, lembra Simões. As empresas precisam buscar as pessoas certas. Nesse caso, são as que tem capacidade para entender problemas e trazer as soluções certas, conforme relata o especialista.

 

Mega tendências

As vencedoras também têm que se atentar às mudanças que ocorrem no mundo para além dos negócios, o que a PwC chama de mega tendências globais. Essas vão desde mudanças climáticas, falta de recursos naturais, economia compartilhada, urbanização acelerada, maior longevidade e até a mudança no poder econômico, cada vez mais forte na Ásia e menos representativa na Europa, por exemplo.

“Está claro que vai faltar recurso e que cada vez mais as empresas que se aproximarem de energia renováveis vão influenciar o comportamento das pessoas daqui pra frente. E se essa é a dor que sua empresa está sentindo, você tem que observar que tecnologias emergentes vão te ajudar na falta de recursos”, provoca.