Novas tecnologias transformam comportamento e decisões de compra

por giovanna publicado 25/08/2011 16h36, última modificação 25/08/2011 16h36
Curitiba – Professor da UFPR vê pessoas cada vez mais estimuladas a adquirir produtos e serviços, mas também crescentemente expostas a mais opções de compartilhamento de informações e experiências.
25082011.jpg

As novas tecnologias fortalecem o poder de decisão dos consumidores e têm provocado uma verdadeira transformação do comportamento de compra, diz Alexandre Augusto Biz, professor da Universidade Federal do Paraná.

“Com as tecnologias, os consumidores são cada vez mais estimulados à compra. Ao mesmo tempo, têm ampliadas as suas opções de compartilhamento e divulgação de informações e experiências de consumo, afetando sua decisão final”, afirmou Biz no comitê de Tecnologia da Informação e Comunicação da Amcham-Curitiba nesta quinta-feira (25/08).

Interatividade

Entre as inovações que mais têm impactado a lógica de mercado consumidor, o professor destacou as redes sociais, por meio das quais os clientes se impõem. “Canais de comunicação ampliam a exposição das empresas e a opinião dos consumidores”, explicou. Essa exposição, lembrou ele, tanto pode ser positiva quanto negativa.

Segundo Biz, as companhias devem investir constantemente em inovação e, especialmente, em interação com o consumidor. “É preciso que as empresas se adaptem a cada nova rede social e estejam sempre avançadas nesse processo”, alertou. 

A gestão de conhecimento, para o professor, é fundamental na relação com os compradores. Entendimento e acompanhamento do público-alvo e das mídias que o afetam se tornam obrigatórios nas companhias que objetivam acompanhar e se adaptar às mudanças desse novo cenário.

No Brasil, redes como Twitter, Facebook e Orkut têm grande alcance. A melhora da renda e a ampliação do acesso à internet pela classe C, por exemplo, são aspectos que estimulam e modificam ainda mais o mercado consumidor. “Esse é um processo sem volta. O uso dessas tecnologias requer das companhias o conhecimento do público-alvo e da sua segmentação”, reforçou Biz.

 

registrado em: