Adotar sustentabilidade gera atuações empresariais responsáveis e retorno financeiro

publicado 09/12/2013 18h14, última modificação 09/12/2013 18h14
São Paulo – Cerimônia do Prêmio ECO 2013 reuniu platéia de 200 empresários e contou com apresentação do professor Robert Eccles

Na 31ª cerimônia de entrega de troféus do Prêmio ECO, realizado pela Amcham-São Paulo, na segunda-feira (9/12), vários presidentes e CEOs de empresas estiveram presentes para prestigiar os vencedores, mostrando que a prática da sustentabilidade cada vez mais faz parte da estratégia de negócios. Além de atuações mais responsáveis ambientalmente, há retorno financeiro e de imagem, disse o professor Robert Eccles, da Harvard Business School.

 “Há uma grande diferença entre empresas que adotam práticas de sustentabilidade, e as que não as aplicam. Empresas sustentáveis são as que dão mais lucro a longo prazo, além de oferecer mais retorno ao acionista e facilidade de atrair colaboradores”, disse o convidado de honra do evento. Eccles, estudioso do tema, analisou 180 empresas americanas e suas práticas sustentáveis, por 18 anos.

 Mais do que ser o pioneiro do reconhecimento à sustentabilidade empresarial, o Prêmio ECO tem uma função importante de divulgar práticas de respeito sócio-ambiental em todas as esferas, de acordo com Gabriel Rico, CEO da Amcham. “O prêmio transcendeu a função de difundir e comentar práticas de sustentabilidade junto à iniciativa privada. Seu efeito multiplicador na sociedade já é enorme”, comenta Rico.

Hélio Magalhães, presidente do Conselho de Administração da Amcham e presidente do Citibank no Brasil, lembrou o pioneirismo do Prêmio ECO. “Desde 1982, nos propomos a incentivar as empresas a buscar resultados econômico-financeiros com elevados padrões de ética, assumindo sua responsabilidade ao desenvolvimento da sociedade e operações com o menor impacto sobre o meio ambiente”, destaca.

Na cerimônia, Iêda Novais, diretora da KPMG, despediu-se da presidência do comitê de Sustentabilidade da Amcham, que assumiu em 2008. “Ao longo desses cinco anos, trabalhamos junto com a equipe responsável pelo Prêmio ECO para transformá-lo em uma referência de incentivo de boas práticas empresariais”, disse. “Despeço-me do comitê deixando um legado de várias conquistas, e espero que o grupo siga trabalhando pela inovação em sustentabilidade.” 

Prêmio Eco

Iniciativa da Amcham, o Prêmio Eco chegou à 31ª edição reunindo platéia de mais 300 empresários e contemplando dez empresas com os cases mais inovadores e sustentáveis do país. Um júri composto por 55 especialistas escolheu companhias que já inseriram os conceitos de sustentabilidade na gestão, bem como em seus processos, produtos e serviços sustentáveis.

Os vencedores foram: AES Holdings Brasil; Banco Santander; Beraca Sabará Químicos e Ingredientes; Duratex; HP Brasil; Korin Agropecuária; Pepsico do Brasil; Precon Engenharia; Schneider Electric Brasil (com dois cases); Tetra Pak.

Eles estão divididos nas modalidades ELIS (Estratégia, Liderança, Inovação e Sustentabilidade) e Práticas de Sustentabilidade – essa última, subdividida nas categorias Produtos ou Serviços e Processos.

registrado em: