Amcham abre inscrições para o Prêmio Eco, pioneiro no Brasil em sustentabilidade empresarial

por simei_morais — publicado 15/04/2013 15h50, última modificação 15/04/2013 15h50
São Paulo – Premiação chega à 31ª edição reconhecendo práticas e modelos de gestão focados em sustentabilidade
premio_eco_2012_023.jpg

O Prêmio Eco, realizado pela Amcham Brasil (Câmara Americana de Comércio) desde 1982, chega à 31ª edição. A premiação é pioneira no país e reconhece práticas empresariais que caminham para a sustentabilidade. As informações sobre inscrições, assim como o regulamento e o processo de julgamento estão no site www.premioeco.com.br. Os cases podem ser inscritos até 19 de julho. A cerimônia de entrega dos troféus será em 6 de dezembro.

O prêmio tem reunido os melhores exemplos de sustentabilidade empresarial realizados no país, ao longo de três décadas. Nesse período, mobilizou 2.117 companhias nacionais e multinacionais, responsáveis por inscrever 2.630 projetos. “Com essa trajetória, o prêmio acompanha a evolução da sustentabilidade empresarial no país e sinaliza suas tendências”, comenta Daniela Aiach, diretora de Eventos Corporativos da Amcham e responsável pelo Prêmio Eco.

Modalidades

A premiação contempla duas modalidades de projetos: Elis (Estratégia, liderança, Inovação e Sustentabilidade), que analisa cases de empresas que incorporam a sustentabilidade em toda sua gestão, e Práticas de Sustentabilidade. Essa última se subdivide nas categorias Sustentabilidade em Produtos ou Serviços e Sustentabilidade em Processos.

Podem candidatar-se empresas de todo o país, públicas, privadas ou de economia mista, de grande ou de pequeno ou médio portes. Para analisar os projetos, a Amcham organiza um júri com 53 renomados integrantes, entre eles consultores, gestores, pesquisadores de universidades e especialistas na área. Nenhum jurado tem relação com os inscritos.

Premiação e melhoria

Além de reconhecer as melhores práticas empresariais no tema da sustentabilidade no Brasil e formar um júri com os melhores especialistas no tema, o Prêmio Eco também disponibiliza uma avaliação dos projetos inscritos.

Ao final da edição, as empresas recebem um gráfico com suas notas em cada um dos quesitos julgados, comparando-as com as médias e as notas mais altas obtidas em seu segmento e em sua modalidade. “Além de apontar as gestões mais eficientes, o prêmio contribui para a melhoria dos projetos das próprias organizações, é um indutor de boas práticas”, destaca Daniela.

Convidados

O Prêmio Eco já contou com a presença de ícones mundiais em sustentabilidade, como a ex-primeira ministra da Noruega Gro Harlem Brundtland, criadora do conceito de desenvolvimento sustentável; o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso; o ex-vice presidente dos Estados Unidos e ganhador do Prêmio Nobel da Paz Al Gore; e o economista Jeremy Rifkin, autor de A Terceira Revolução Industrial; e a economista evolucionária inglesa Hazel Henderson, autora de livros como Além da Globalização: Modelando uma Economia Global Sustentável e Construindo Um Mundo em que Todos Ganhem.

Em 2012, os vencedores do Prêmio Eco foram:

Modalidade Elis:
- Elektro (grande porte)
- IBM (grande porte)
- Schneider do Brasil (grande porte)
- Pontal (pequeno e médio portes)
- Vedic (pequeno e médio portes)

Modalidade Práticas de Sustentabilidade, categoria Processos:
- BDF Nivea (grande porte)
- Diageo (grande porte)
- Procempa (grande porte)
- Korin (pequeno e médio portes)
- Pontal (pequeno e médio portes)

Modalidade Práticas de Sustentabilidade, categoria Produtos:
- Embraer (grande porte)
- Duratex (grande porte)
- Santander (grande porte)
- Precon (pequeno e médio portes)
- Vedic (pequeno e médio portes)

registrado em: