Amcham-Recife lança Prêmio ECO e aborda importância de medir resultados da sustentabilidade

por marcel_gugoni — publicado 04/06/2012 11h55, última modificação 04/06/2012 11h55
Anne Durey
Recife – Cases do Grupo JCPM, da Kimberly-Clark e da pernambucana ASA foram apresentados
vera195.jpg

Medir os resultados é essencial para que as ações na área de sustentabilidade sejam efetivas; caso contrário, corre-se o risco de que os esforços sejam desperdiçados. Este foi o mote do evento de lançamento do Prêmio ECO 2012 nesta sexta-feira (01/06) na Amcham-Recife. A premiação, que em 2012 completa 30 anos, já está com as inscrições abertas para companhias de todo o País.

Veja também: Inscreva-se no Prêmio Eco 2012

O Prêmio ECO completa três décadas de existência ampliando o número de projetos vencedores: em cada categoria, agora serão cinco condecorados, sendo três de grandes empresas e dois de pequenas e médias. As inscrições são feitas exclusivamente via internet, no site da premiação (www.premioeco.com.br).

O prazo para as empresas apresentarem seus trabalhos de sustentabilidade neste ano vai até 16/07.

Medindo a sustentabilidade

Quem ilustrou a importância da mensuração das práticas amigas do meio ambiente no lançamento do Prêmio ECO em Recife foi o Grupo JCPM, que desenvolveu, no início de 2012, um parâmetro de mapeamento da evolução de aspectos de sustentabilidade em seus empreendimentos.

Quer participar dos eventos da Amcham? Saiba como se associar aqui

Vera Barbosa, gerente Socioambiental do grupo, o Índice JCPM de Excelência Socioambiental tem sido fundamental para manutenção do compromisso socioambiental da companhia. “O índice tem como objetivo fornecer ferramentas concretas para cada empreendimento poder trabalhar o conceito da sustentabilidade”, explicou.

Treze variáveis estão compreendidas nas métricas do índice. Entre os itens avaliados, constam tópicos como o envolvimento da liderança com as ações de sustentabilidade, a gestão de resíduos, efluentes, fornecedores e emissão atmosférica, até o relacionamento com a comunidade do entorno e com órgãos governamentais na área de sustentabilidade.

Veja aqui quais são as vantagens de ser sócio da Amcham

A partir da compilação desses fatores, é formado um ranking de oito posições em contagem crescente que mostra como está o desenvolvimento das iniciativas. “Os gestores utilizam esses dados para saber quais ações precisam ser melhoradas em busca da excelência em sustentabilidade”, diz Vera. “As informações também são utilizadas para avaliação da equipe à frente de cada empreendimento.”

Ela explica que todos os empreendimentos imobiliários e shoppings centers do grupo em Aracaju, Salvador e Recife são monitorados pelo índice.

Rio Mar Shopping

A obra do Shopping Rio Mar, ainda em fase de execução em Recife, é um dos empreendimentos que têm sua pegada ecológica medida. Tanto o projeto de construção quanto a operação trabalham com a meta de reduzir ao máximo os impactos no meio ambiente.

Veja todos os detalhes do regulamento do Prêmio Eco 2012

Para isso, foram desenhados processos de reutilização de resíduos orgânicos e de demolição. Também estão previstos para o empreendimento o funcionamento de  sistemas de captação de água e a montagem de uma central de resíduos operada por cooperativas de catadores parceiras.

Vera analisa que um importante desafio para operar prédios com esse perfil é manter todos os processos com preocupação de sustentabilidade em operação.

Leia mais: Amcham-Porto Alegre lança Prêmio ECO 2012 e quer aumentar participação gaúcha entre inscritos

“Para garantir que o prédio, além de ter um conceito verde em sua concepção, também opere sob esse preceito, é preciso capacitar as pessoas que farão essa operação. Nosso índice socioambiental vem para complementar este processo”, finalizou.

Papel reciclado

Carolina Kourroski, diretora da divisão Norte/Nordeste da Kimberly-Clark, mostrou que a reutilização é uma das formas mais bem sucedidas de proteção do meio ambiente. A empresa foi campeã do Prêmio ECO 2011 na categoria Sustentabilidade em Produtos e/ou Serviços, com o case do Neve Naturali.

Veja também: Kimberly-Clark vence Prêmio ECO 2011 na categoria Sustentabilidade em Produtos e/ou Serviços

O papel Neve Naturali é fabricado com fibras recicladas selecionadas com o objetivo de diminuir o impacto ambiental. Além de reaproveitar material processado, o Neve Naturali trouxe o conceito de papel higiênico compacto para o mercado, reduzindo o espaço ocupado pelo material e diminuindo custos logísticos e ambientais do processo de transporte.

“Essa inovação criou a ‘era dos compactos’, que hoje já representam 50% de nossas vendas”, comentou. A novidade foi capaz de modificar uma grande parte do mercado de papéis higiênicos. “Uma inovação transforma não apenas o market share, mas todo o mercado, fazendo com que ele assimile um posicionamento mais sustentável”, disse.

Óleo reutilizado

O reuso também é parte da rotina da ASA, empresa pernambucana que atua no ramo de produção de alimentos, bebidas e itens de higiene e limpeza. A companhia mostrou que o óleo de soja utilizado em frituras pode ser reciclado para virar sabão.

Veja também: Amcham economiza 40 mil litros de água potável no primeiro mês de funcionamento de caixas que fazem captação de chuva

Por meio do projeto “Mundo Limpo, Vida Melhor”, a ASA faz um trabalho de conscientização sobre o descarte correto do produto com estabelecimentos comerciais, indústrias e a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), além da própria população.

Flávia Moura, gerente de Qualidade e Desenvolvimento da ASA, diz que, para os consumidores residenciais, indicam-se os pontos de coleta nas lojas da Compesa. “Estamos articulando também uma parceria com os terminais integrados de ônibus e mercados públicos do Recife”, contou. “O óleo de soja faz parte de um aditivo na produção de sabão. Utilizamos uma parte do óleo de soja virgem com esse óleo reciclado.”

Após ser recolhido, o óleo passa pelos processos de filtragem, lavagem em salmoura, decantação e clarificação. A partir de então, ele poderá ser aplicado na fabricação de sabão. Segundo Flávia, a empresa é capaz de coletar cerca de 50 toneladas de óleo por mês.

registrado em: