Amcham usa sistema de captação de chuva para irrigar jardins

por simei_morais — publicado 06/05/2013 15h05, última modificação 06/05/2013 15h05
São Paulo – Ação integra programa de eficiência hidro-sanitária, que economizou 30% do recurso, em um ano
irrigacao.jpg

A Amcham – Brasil passou a usar seu sistema de captação de água da chuva para irrigar o jardim da sede da instituição, em São Paulo. A nova tubulação, que liga as torneiras do jardim às caixas de armazenamento, ficou pronta na última semana.

Até então, a água captada era destinada aos vasos sanitários e à limpeza do prédio. O sistema permitiu a economia de 30% no consumo do recurso no prédio, em um ano.

Essas ações fazem parte do programa de eficiência hidro-sanitária da Amcham, um dos pilares da gestão sustentável da entidade, que pretende alcançar a certificação LEED (Leadership in Energy and Environmental Design), sistema que baliza práticas de green building, considerando a concepção, a construção e a operação de edifícios e espaços construídos.

Certificação

O programa de eficiência hidro-sanitária da Amcham contempla outras ações, como a instalação de redutores de vazão nas torneiras dos banheiros, que também receberão, até o final de maio, válvulas de duplo acionamento nos vasos sanitários. Os primeiros diminuem em 40% a saída d’água, enquanto os segundos utilizam apenas 6 litros do recurso na condução de resíduos sólidos, enquanto os aparelhos comuns gastam o triplo (18 litros).

A intenção desse programa, assim como de outros que visam ao Leed, é fazer as mesmas atividades com menos recursos, afirma Daniela Aiach, diretora de Eventos Corporativos da Amcham e do Prêmio Eco, a premiação pioneira, no país, em sustentabilidade empresarial.

“As questões de consumo de água e energia são grandes desafios que a humanidade deverá enfrentar nas próximas décadas”, comenta.

Outros pilares

Um dos grandes pilares do LEED é a eficiência energética. Nesta linha, a câmara tem realizado estudos sobre os gastos de eletricidade em sua sede, para reduzi-los em pontos-chaves. Regulação de equipamentos, como o sistema de ar condicionado central, e a instalação de automações são ações já realizadas.

A Amcham mantém, ainda, políticas de compras sustentáveis, com produtos certificados e de origem em curtas distâncias, o que evita excesso de emissão de poluentes. A sede possui também barreiras de contenção de sujeira instaladas nas portas do edifício para mitigar o uso de equipamentos e recursos químicos na limpeza do ambiente.

Os banners inutilizados provenientes de eventos realizados na instituição também passam pela gestão sustentável e são encaminhados a uma entidade que produz sacolas a partir de materiais reutilizáveis.

Prêmio Eco

A Amcham é a realizadora do Prêmio Eco, o primeiro a reconhecer práticas de sustentabilidade empresarial no país. Em 2013, o prêmio chega à sua 31ª edição, com inscrições abertas até 19 de junho. As informações do regulamento e do processo de julgamento estão no site www.premioeco.com.br. A cerimônia de entrega dos troféus será em 6 de dezembro.

A premiação contempla duas modalidades de projetos: Elis (Estratégia, liderança, Inovação e Sustentabilidade), que analisa cases de empresas que incorporam a sustentabilidade em toda sua gestão, e Práticas de Sustentabilidade. Essa última se subdivide nas categorias Sustentabilidade em Produtos ou Serviços e Sustentabilidade em Processos.

Podem candidatar-se empresas de todo o país, públicas, privadas ou de economia mista, de grande ou de pequeno ou médio portes. Para analisar os projetos, a Amcham organiza um júri com 53 renomados integrantes, entre eles consultores, gestores, pesquisadores de universidades e especialistas na área. Nenhum jurado tem relação com os inscritos.

Leia também:

Amcham abre inscrições para o Prêmio Eco, pioneiro no Brasil em sustentabilidade empresarial

registrado em: