Citi Brasil conquista Prêmio ECO com programa de inclusão social

publicado 26/11/2015 14h06, última modificação 26/11/2015 14h06
São Paulo – Há 46 membros do Projeto Somar trabalhando nas agências do Citi em São Paulo
citi-foto01.jpg-1246.html

O Projeto Somar, programa de inclusão de Pessoas com Deficiência (PcD) do Citibank Brasil, deu ao banco o Prêmio ECO de 2015 na modalidade Práticas de Sustentabilidade – Processos (grandes empresas). A cerimônia de entrega dos troféus vai acontecer na Amcham – São Paulo, em 10/12.

“Pessoas com deficiência intelectual podem se desenvolver profissionalmente, gerar retorno financeiro para a empresa e ainda servir de exemplo para a comunidade. Um segundo resultado é o respeito à diversidade da equipe e de clientes”, defende Adriano Bandini, especialista em diversidade do Citi. Como exemplo, cita o caso de Eduardo, funcionário contratado através do programa e que trabalha na agência do banco no bairro do Tatuapé (SP).

Bandini conta que Eduardo foi um dos onze contratados da primeira leva do programa, em 2007. Morando com a mãe em uma comunidade carente, o trabalho do jovem logo transformou o ambiente doméstico. “Ele comprou uma geladeira no primeiro mês, melhorando a qualidade de vida em sua casa”, detalha o especialista.

Inspiradas no exemplo, as famílias de PcDs da comunidade procuraram formação de qualidade para seus membros, o que pressionou não só o governo, mas também outras instituições privadas de assistência, de acordo com Bandini. “Toda a sociedade passa a se beneficiar diretamente das pessoas que contratamos no projeto. Elas levam um testemunho de superação aos locais em que moram e inspiram as localidades.”

Nas agências, os profissionais do programa Somar executam tarefas administrativas ou de atendimento. “Cada profissional tem uma lista prévia de tarefas. E as expectativas das áreas e dos gestores estão alinhadas com as potencialidades de entrega de resultados dos membros do Somar”, acrescenta Bandini.

Além disso, as tarefas confiadas ao projeto não são facultativas. “Elas fazem parte do dia a dia, o banco depende delas. Se não forem feitas, haverá consequências operacionais.” O projeto começou com onze profissionais em 2007, e atualmente cada agência do Citi em São Paulo conta com membros do Somar. “São 46 membros ativos”, de acordo com Bandini.

Para o especialista, a conquista do ECO pelo Citi é um reconhecimento pelo trabalho do banco em sustentabilidade. “O prêmio tem um grande diferencial de mercado, e abre as portas para novas iniciativas em sustentabilidade.”

registrado em: