DPaschoal quer reforçar as práticas sustentáveis dentro do grupo

por andre_inohara — publicado 25/07/2011 14h34, última modificação 25/07/2011 14h34
Campinas – No Fórum de Sustentabilidade em Campinas, empresa contou sua experiência e programas de sustentabilidade

A DPaschoal quer ser uma empresa cada vez mais sustentável. Por meio da divulgação de práticas de consumo consciente e programas de descarte de material, a empresa de serviços automotivos se volta cada vez mais para o foco na economia do cliente e otimização do uso dos recursos naturais.

“De que adiantaria a DPaschoal plantar uma árvore para cada pneu vendido, mas continuar vendendo pneu sem de fato avaliar a necessidade da troca ou não para o cliente?”, indaga Nelson Bechara, diretor comercial do Grupo DPaschoal.

Durante o Fórum de Sustentabilidade da Amcham realizado nesta quinta-feira (28/07) em Campinas, a DPaschoal apresentou sua experiência em práticas socialmente responsáveis. A cerimônia também marcou o lançamento do Prêmio ECO 2011 na região.

A DPaschoal foi uma das vencedoras do Prêmio Eco de 2010 na categoria Sustentabilidade em Modelo de Negócios, com o programa Economia Verde. Instituído em 2007, o programa trabalha a conscientização do consumidor e do público interno para as práticas sustentáveis e socialmente responsáveis.

“Nesse momento, a nossa preocupação é manter a estratégia, sempre com foco na economia do cliente e na preservação dos recursos naturais”, comenta Bechara.

De acordo com a empresa, a troca de pneus e autopeças no momento certo ajuda a reduzir o acúmulo de resíduos que afetam o meio ambiente.

“Desde a implantação do programa, deixamos de comercializar mais de 1 milhão de produtos como pneus, amortecedores, baterias, entre outros. Um bom exemplo disso é a queda das vendas de amortecedores, na ordem de 70%”, revela Bechara.

Além do consumo consciente, a companhia também criou um programa de descarte de resíduos, que coleta material descartado nas lojas do grupo.

Nos últimos três anos, as lojas do grupo recolheram 3,4 toneladas de pneus usados, 221 mil litros de óleo de motor e 17 mil baterias, que foram encaminhadas para a correta destinação ambiental. As paletas dos limpadores de pára-brisas e lâmpadas dos faróis também foram encaminhadas para reciclagem, acrescenta Bechara.

O crescimento sustentável é a justificativa para o modelo de negócios. “O ato de consumir tem que deixar de ser uma ação meramente comercial para se tornar um ato de cidadania, e a mudança precisa envolver tanto as empresas como os consumidores”, disse.

Quando a companhia opta por não vender um produto automotivo quando não sua troca não é necessária naquele momento, “estamos gerando economia não apenas para o seu bolso, mas para o seu futuro e do seu filho e, é claro, do futuro de toda a comunidade”.

Premio ECO 2011 vai focar em inovação e a sustentabilidade

Na edição de 2011, o slogan do Prêmio ECO é ‘Empresas, Inovação e Sustentabilidade’, buscando reconhecer casos inéditos de empresas que conseguiram resultados socialmente responsáveis por meio de processos inéditos em seus negócios.

Inovação e sustentabilidade são temas que caminham juntos, segundo a DPaschoal. “Para uma empresa conquistar a confiança da sociedade na construção positiva da sua marca, ela deve investir de forma sistemática e precisa em inovação”, disse o diretor comercial do grupo, Nelson Bechara.

“Queremos capturar casos empresariais inovadores produzidos por novas ideias, conceitos e formas de fazer negócios”, disse Daniela Aiach, gerente de Eventos Corporativos da Amcham e responsável pelo Prêmio ECO.

A cerimônia de entrega do Prêmio ECO deve ocorrer no dia 02/12. O período de inscrições vai de junho a agosto, sendo que a avaliação dos projetos ocorre entre setembro e novembro.

Para Daniela Aiach, a mensagem central é de que a sustentabilidade só será possível com a inovação. “Não há sustentabilidade sem inovação – ou seja, produtos e processos inovadores, gestão inovadora e, por fim, um modelo de negócios inovador.”

registrado em: