Grupo Boticário conquista Prêmio ECO 2011 na modalidade ELIS

publicado 18/11/2011 15h53, última modificação 18/11/2011 15h53
São Paulo - Companhia se destaca por ter estratégia corporativa alinhada à sustentabilidade

O Grupo Boticário, do setor de fragrâncias e cosméticos, é vencedor do Prêmio ECO 2011 na modalidade "Estratégia, Liderança, Inovação e Sustentabilidade" (Elis), empresas de grande porte.

A companhia se destaca por incorporar a busca contínua pelo equilíbrio ambiental, social e financeiro na estratégia corporativa.

A cerimônia de entrega da premiação será em 02/12, na sede da Amcham-São Paulo.

Grupo Boticário e a sustentabilidade

No Grupo Boticário, criado em 2010 a partir da experiência de 33 anos da indústria de perfumaria e cosméticos O Boticário, hoje com mais de três mil lojas no País, a sustentabilidade incide de forma transversal e sistemática nos processos operacionais e decisórios.

Há 21 anos, o envolvimento com a questão ambiental já se expressava por meio da criação do que é hoje a Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, que tem exercido papel relevante na proteção de belas paisagens do País e suas espécies nativas, por meio do fomento e da execução de uma série de projetos e ações.

Os fundamentos da governança corporativa – ética, transparência, prestação de contas e responsabilidade empresarial – fazem parte da política de gestão do Grupo Boticário. Além de ter como objetivos a profissionalização e a ampliação do desempenho organizacional, a empresa busca proteger os interesses de todos os stakeholders (partes relacionadas com o negócio).

Há um Comitê de Conduta, responsável por gerir os Códigos de Conduta do Grupo e da rede de franquias O Boticário e por garantir a conformidade com os princípios e valores da empresa, que compreendem integridade, paixão pela evolução e por desafios, comprometimento com resultados e valorização de pessoas e relações.

“Entendemos que ter uma estratégia de negócio orientada pela sustentabilidade nos ajuda a antecipar os desafios e as oportunidades futuros, protegendo e gerando valor para o negócio e para todos os públicos de relacionamento”, comenta Artur Grynbaum, presidente da companhia.

Viabilidade financeira e respeito socioambiental

Grynbaum afirma que as ações de relacionamento e engajamento com os colaboradores, fornecedores, franqueados e consumidores conciliam viabilidade econômico-financeira, respeito ao meio ambiente e promoção social.

Entre as iniciativas desenvolvidas para os colaboradores, estão a disponibilização de uma ouvidoria para atendimento de questões relacionadas à conduta, a Universidade Corporativa e um sistema de gestão que integra saúde, segurança e meio ambiente.

Os franqueados também contam com uma ouvidoria, comitês especiais para troca de informações e um programa de gestão da sustentabilidade, com reconhecimento das melhores práticas.

Para os fornecedores, há processos de avaliação de desempenho e oficinas de sustentabilidade e reconhecimento de práticas, além de um programa de reciclagem de embalagens.

O grupo oferece aos consumidores uma central de relacionamento e também o projeto de reciclagem de embalagens.

Ecoeficiência

O Programa Ecoeficiência visa reduzir os impactos ambientais do processo produtivo. Há tratamento dos efluentes, sendo que, no ano passado, 100% do volume gerado passaram por tratamento, com eficiência na remoção de carga orgânica de 98%. Depois, o efluente percorre etapas de filtração e desinfecção, resultando em água adequada para reutilização no processo industrial.

Somando isso a outras ações que vão desde a instalação de controles de abertura de torneiras e chuveiros e a captação da água de chuva, houve importante economia de água. O volume de água reciclada e reutilizada equivale a 8% do utilizado na planta do grupo, situada em São José dos Pinhais, no Paraná.

Em 2010, em comparação com o ano anterior, houve redução de 3% no consumo de energia elétrica na operação da fábrica e de 34,5% no consumo de energia elétrica por mil unidades produzidas, como consequência de adequação do uso de ar-condicionado aos turnos de trabalho, substituição de lâmpadas por outras de maior eficiência e instalação de sensores de presença em locais de passagem.

Resultados

Todas essas atividades são divulgadas constantemente em diversos canais de comunicação da empresa e ainda na publicação anual do Relatório de Sustentabilidade, que segue a metodologia GRI (Global Reporting Initiative), com indicadores por temas específicos.

Em 2010, o faturamento do Grupo Boticário foi 33% superior ao de 2009, com as atividades da empresa O Boticário somando R$ 1,6 bilhão (indústria). Já as vendas da rede de lojas próprias e franqueadas dessa marca (varejo) somaram R$ 4,6 bilhões, contra R$ 3,5 bilhões em 2009. Os números mostram, portanto, que os investimentos em sustentabilidade têm se revelado também um bom negócio.

Reconhecimento

O presidente da companhia ressalta que o caminho da sustentabilidade é sempre ousado e inovador, pois pressupõe mudanças na forma de conduzir as atividades, exatamente o trabalho que foi reconhecido no Prêmio ECO. “Para o Grupo Boticário, é motivador o reconhecimento do Prêmio ECO como uma confirmação de que a consolidação dessa estratégia agrega resultados sólidos para reputação e perenidade dos negócios”, analisa Grynbaum. 

Prêmio ECO 2011

Neste ano, o Prêmio ECO foi estruturado em duas modalidades: “Estratégia, Liderança, Inovação e Sustentabilidade” (Elis) e “Práticas de Sustentabilidade” – esta subdividida nas categorias “Sustentabilidade em Produtos e ou Serviços” e “Sustentabilidade em Processos”.

A modalidade Elis se relaciona a modelos de negócios e estratégias mais amplas da empresa que incorporam a sustentabilidade.

Já a categoria “Práticas de Sustentabilidade” é subdividida em duas: “Sustentabilidade em Processos” e “Sustentabilidade em Produtos ou Serviços”.

A subdivisão de Processos reconhece métodos produtivos que levam em conta atributos de sustentabilidade, tanto na sua própria operacionalização quanto nas políticas que os orientam e nos indicadores que avaliam seus resultados.

Em “Sustentabilidade em Produtos ou Serviços”, são premiados os produtos, serviços ou linhas de produtos ou serviços com práticas incorporadas de sustentabilidade. Os atributos devem fazer parte do ciclo de vida do produto ou serviço, ou seja, da concepção/design, fabricação/elaboração, distribuição, consumo/prestação e descarte / reutilização.

São doze os projetos ganhadores neste ano. Confira aqui.

29 anos reconhecendo práticas de sustentabilidade

O Prêmio ECO foi lançado em 1982, sendo o pioneiro no reconhecimento de empresas socialmente responsáveis e que desenvolvem práticas de sustentabilidade. Já mobilizou 1.979 companhias (entre brasileiras e multinacionais), com 2.455 projetos inscritos e 213 condecorados.

Realizado em parceria com o jornal Valor Econômico, o Prêmio ECO abre espaço para participação de todas as classes de empresas atuantes no País segmentadas por porte, inclusive as públicas.

Desde 2009, o foco da premiação é a "Inovação Sustentável na Gestão dos Negócios", procurando valorizar a sustentabilidade nas diferentes esferas da operação empresarial.

registrado em: