Itaú conquista Prêmio ECO com sustentabilidade na gestão e conscientização financeira

publicado 02/12/2014 09h32, última modificação 02/12/2014 09h32
São Paulo – Critérios socioambientais também são usados para avaliar oportunidades e melhorar diálogo
denise-hills-6046.html

O Itaú Unibanco foi um dos vencedores do Prêmio ECO 2014 na categoria ELIS (Estratégia, Liderança e Inovação para a Sustentabilidade) – Empresas de Grande Porte, com um sistema de gestão da sustentabilidade em atividades e processos diários.

Denise Hills, superintendente de sustentabilidade do Itaú Unibanco, disse que o compromisso com práticas socioambientais é uma forma de aumentar o valor do negócio, pois geram ações compartilhadas de conscientização e mudança cultural de longo prazo.

A cerimônia de entrega do Prêmio ECO 2014 acontece em 5 de dezembro na Amcham-São Paulo, ocasião em que os vencedores das 11 categorias receberão os respectivos troféus.

No programa de Educação Financeira, um dos tripés do programa de sustentabilidade do Itaú (os outros são Riscos e Oportunidades Socioambientais e Diálogo e Transparência), os resultados se mostraram consistentes entre os próprios colaboradores.

Entre 2009 e 2011, o banco veiculou mensagens aos colaboradores sobre a importância do comportamento econômico responsável, com exemplos práticos. Em dois anos, houve um aumento de 37% na contratação de previdência privada e de 56% na poupança dos funcionários.

“Ao entender a importância de se fazer escolhas conscientes na própria vida, os nossos colaboradores têm condições de oferecer soluções mais adequadas aos clientes”, afirma Denise. A experiência foi estendida para postos de atendimento em empresas clientes, e o resultado mais uma vez foi positivo.

Entre agosto de 2012 e março de 2014, a parcela de clientes com previdência privada subiu de 17% para 26%, de acordo com o banco. No mesmo período, houve queda de 2,5 pontos percentuais na inadimplência acima de 90 dias. “Esses números mostram que educação financeira tem gerado transformações positivas.”

Na vertente educacional, a Fundação Itaú Social e o Instituto Unibanco também coordenam ações de melhoria da qualidade do ensino público. Desde 2005, uma das ações da Fundação já distribuiu gratuitamente mais de 30 milhões de livros infantis.

Para acompanhar e avaliar os projetos de sustentabilidade, o Itaú montou um Painel de Gestão, uma plataforma de controle de projetos com cerca de 100 iniciativas sustentáveis. De acordo com o banco, os projetos são constantemente alimentados com informações e análises que podem ser analisadas por todas as instâncias decisórias – incluindo o Conselho de Administração.

Pilares de sustentabilidade

Em relação aos demais pilares de sustentabilidade do Itaú, as práticas de governança corporativa estão alinhadas com o que há de melhor nos mercados brasileiro e internacional. “Buscamos a evolução constante de nossas políticas e mecanismos de gestão a fim de garantir a excelência em nossas práticas e o crescimento sustentável de nossa empresa”, conforme o banco.

A gestão de riscos e oportunidades socioambientais segue critérios de mercado, o que significa avaliar negócios com o maior potencial de retorno também usando métricas socioambientais. No financiamento de obras de infraestrutura, o Itaú BBA – unidade de investimentos do banco – identifica e avalia riscos e oportunidades de monitoramento para assegurar fluxos de caixas sustentáveis.

E o uso de diálogo e transparência nas relações tanto com colaboradores como parceiros foi incluído no Código de Ética. Workshops com fornecedores são realizados constantemente para apresentar o modelo de atuação e os princípios que regem as relações comerciais do banco, bem como procedimentos para contratações e avaliações de risco.

registrado em: