Klabin alia inovação e sustentabilidade em seus projetos

por giovanna publicado 26/07/2011 18h43, última modificação 26/07/2011 18h43
Curitiba – Case da empresa foi um dos destaques do lançamento regional do Prêmio ECO 2011 em Curitiba

A Klabin, maior produtora, exportadora e recicladora de papéis do Brasil, tem aplicado sistematicamente inovação e sustentabilidade em seus projetos, explica Júlio Nogueira, gerente Corporativo de Meio Ambiente da companhia. A área de Pesquisa & Desenvolvimento está sempre atenta às necessidades de melhoria de resultados conjugadas com a minimização de impactos ambientais e sociais.

 

No evento de apresentação do Prêmio ECO 2011 da Amcham nesta quarta-feira (27/07), em Curitiba, Nogueira aproveitou para dar algumas orientações às organizações que estão começando a aplicar práticas sustentáveis aos seus negócios.

“O planejamento e os estudos são fundamentais para que se tenha sucesso. O recado que posso dar é que as empresas devem fazer sua parte, isto é, ampliar resultados financeiros diminuindo os impactos socioambientais. Esse é o caminho para a sobrevivência. A legislação está mais exigente, assim como os consumidores, especialmente a nova geração, que vem com outra cabeça, outro nível de informação”, ressaltou Nogueira.

Case vencedor

A Klabin foi vencedora do Prêmio ECO em 2009 com o tema Inovação e Sustentabilidade, na categoria de Projetos – empresa de grande porte. O case reconhecido foi o projeto MA-1100, de reestruturação da unidade de Monte Alegre em Telêmaco Borba, no Paraná, voltado à ampliação da produção de papel cartão, passando de 700 mil toneladas para 1,1 milhão de toneladas anuais.

 

Foi adquirida uma nova máquina, mais eficiente, e, junto com ela, foram instaladas duas novas caldeiras - uma de biomassa e outra de recuperação química –, ambas gerando vapor a partir de combustíveis renováveis. A companhia também incorporou um turbogerador com capacidade de 70 megawatts por hora (MWh).

 

“Hoje utilizamos 96% de combustíveis renováveis e a autosuficiência em energia elétrica é de 65% nessa unidade”, comentou Nogueira. O projeto permitiu à empresa a redução do consumo de 20 mil toneladas de óleo combustível na fábrica, o que significa que 60 mil toneladas de gás carbônico, um dos causadores do efeito estufa, deixaram de ser lançadas na atmosfera.

 

“Temos a preocupação de otimizar os resultados visando a redução de insumos e desperdícios, utilizando tecnologias mais eficientes e equipamentos que utilizem menos energia”, concluiu.

 

Prêmio ECO 2011

O Prêmio ECO, em sua 29ª edição,  tem duas modalidades: Estratégia, Liderança, Inovação e Sustentabilidade (Elis), que se relaciona a modelos de negócios e estratégias mais amplas da empresa que incorporam o tema, e Práticas de Sustentabilidade, subdividida nas categorias Sustentabilidade em Produtos e ou Serviços e Sustentabilidade em Processos.

As inscrições podem ser feitas até o dia 8 de agosto no site www.premioeco.com.br. A cerimônia de premiação está prevista para dezembro.

Além de Curitiba e Porto Alegre (25/07), haverá eventos de lançamento regional do Prêmio ECO em Campinas (28/07) e Recife (09/08).

registrado em: