Monitorar frota é melhor forma de economizar no posto, analisa gerente da Ecofrotas

por marcel_gugoni — publicado 01/03/2012 13h59, última modificação 01/03/2012 13h59
São Paulo – Segredo é descobrir a autonomia do veículo e colocar na ponta do lápis se ele anda mais com gasolina ou com álcool
rodrigosamogyi195.jpg

Na hora de abastecer, para boa parte das pessoas, escolher entre a gasolina e o etanol para saber qual dos dois vale mais a pena para o bolso é uma conta simples: como o álcool tem menos energia do que o derivado de petróleo, se seu preço for menor do que 70% do da gasolina, vale optar por ele. Mas a conta não deveria apenas essa. Monitorar o carro da forma correta ajuda a economizar mais, instrui Rodrigo Somogyi, gerente de inovação e sustentabilidade da Ecofrotas. 

Veja também: EUA estudam colocar biocombustível em navios e aviões militares, aponta Marcos Jank

Ele participou nesta quarta-feira (29/02) do comitê estratégico de Energia da Amcham-São Paulo. “Normalmente, a pessoa que para no posto para fazer o abastecimento não consegue fazer um controle rigoroso”, afirma. “Seria ideal se todos fizessem a conta que considera não só o preço do litro do combustível, mas também os quilômetros [percorridos] por litro de um veículo.” 

A conta mais simples só leva em consideração o poder calorífico da gasolina e do etanol. O combustível renovável tem só 70% da capacidade de geração de energia do derivado do petróleo, e esse percentual é transferido para o preço. Por esse método, o etanol somente é vantajoso ao bolso quando custa exatos 70% ou menos do que a gasolina.

Veja também: Brasil tem três Belo Monte adormecidas nos canaviais, diz presidente da Unica

“Mas depende também da capacidade de consumo do veículo, de como o motorista está dirigindo”, afirma. “O segredo é o monitoramento. Para quem tem um veículo é uma coisa, mas para uma empresa com uma frota de 5 mil carros, cada centavo faz uma enorme diferença.” 

Neste caso, vale o trabalho de descobrir a autonomia do veículo e colocar na ponta do lápis se ele anda mais com gasolina ou com álcool e qual dos combustíveis dura mais no tanque. 

Números da economia

Somogyi afirma que projeções feitas por sua companhia revelaram que o etanol é mais vantajoso para os motoristas em quase todas as ocasiões. “Uma empresa que migrasse toda a sua frota de gasolina para etanol economizaria 24,7% de seus gastos com combustível em um ano”, exemplifica. 

A estimativa considera o uso médio de gasolina em mais de 90% dos casos entre janeiro a dezembro de 2011. Ao substituir o mesmo volume só por etanol, teria havido economia de pouco mais de R$ 78,6 mil no ano. 

Estes dados consideram os valores dos combustíveis medidos pela ANP (Agência Nacional do Petróleo) e o desempenho do quilômetro por litro da frota. 

O especialista em sustentabilidade diz que a conta de quem que faz o caminho contrário, ou seja, vai do etanol para a gasolina, aumentaria. “Sem falar também da questão ambiental de redução de emissões.” 

Somogyi revela que todas as contas foram feitas com exemplos reais a partir dos dados de 7 mil clientes e da frota de 400 mil veículos que a Ecofrotas administra. A Ecofrotas fornece dados em tempo real sobre o abastecimento de seus veículos e manutenção. Por meio de cartões de benefício, os motoristas podem levar os carros a um posto e não precisam tirar dinheiro do bolso – o cartão faz a intermediação da transação, que é faturada diretamente na empresa.

Leia mais notícias sobre o assunto:

Amcham: começa a surgir um movimento rumo à eliminação de subsídios agrícolas nos EUA

Luiz Fernando Furlan: “grande agenda do Brasil é acompetitividade”

Thomas Shannon: cresce entendimento no Congresso americano sobre necessidade de maior cooperação entre EUA e Brasil na área energética

Brasil tem energia assegurada até 2014, segundo Empresa de Pesquisa Energética

EUA reconhecem o importante papel do Brasil na segurança energética global e querem mais parcerias

Com matriz eólica, Nordeste passará de importador a exportador de energia nos próximos anos

Brasil e EUA impulsionam cooperação em sustentabilidade na cadeia de suprimentos

Quer participar dos eventos da Amcham? Saiba como se associar aqui

Veja aqui quais são as vantagens de ser sócio da Amcham

registrado em: