Movimento da Amcham reúne 49 empresas com previsão de investir R$ 12,7 bilhões em preservação ambiental no Brasil

publicado 22/04/2021 12h18, última modificação 22/04/2021 12h19
O #BrasilPeloMeioAmbiente reúne 82 ações diferentes; conheça os cases que integram a iniciativa
sustentabilidade empresas no brasil

Reforçar o compromisso do setor empresarial com a preservação do meio ambiente no país é o principal objetivo do movimento #BrasilPeloMeioAmbiente, organizado por nós e com a participação de empresas brasileiras e multinacionais de diversos países. 

O #BrasilPeloMeioAmbiente promove o que as empresas estão fazendo de melhor na defesa do meio ambiente brasileiro e já reúne um conjunto de 82 ações, realizadas por cerca de 50 empresas, envolvendo investimentos estimados em, pelo menos, R$ 12,7 bilhões. O inventário com todas as ações pode ser acessado no amcham.com.br/ambiental.  

“O Brasil é uma potência ambiental e líder natural na agenda mundial de sustentabilidade. Devemos usar esses ativos para melhor nos posicionarmos em uma retomada da economia global cada vez mais verde, circular e de baixo carbono. Temos muito a ganhar no curto, médio e longo prazos”, afirma Luiz Pretti, presidente do nosso Conselho de Administração. 

Nossa iniciativa busca inspirar outras empresas a aprofundar as suas ações de sustentabilidade, bem como melhor informar, no Brasil e no exterior, sobre o comprometimento empresarial com o meio ambiente. Além disso, queremos contribuir para o avanço da agenda de inserção internacional do Brasil, em particular nas áreas de atração de investimentos, conclusão de acordos comerciais, ingresso na OCDE e aproximação com parceiros globais, sobretudo com os Estados Unidos.

“É necessário que esse esforço empresarial venha acompanhado pelo aprofundamento dos compromissos governamentais e de resultados concretos sobre preservação ambiental e combate a mudanças climáticas por parte do Brasil. A atuação consistente nessas áreas determinará o sucesso da nossa recuperação econômica e integração internacional”, contextualiza Deborah Vieitas, nossa CEO.

A divulgação das melhores práticas empresariais ocorrerá em campanha pública, no Brasil e no exterior, com foco na comunidade empresarial, autoridades públicas, sociedade civil e em especialistas sobre o tema. O inventário será encaminhado para os principais formuladores de políticas públicas no Brasil e nos Estados Unidos

O lançamento da iniciativa acontece na semana da Cúpula de Líderes do Clima, convocada pelo presidente dos Estados Unidos, Joe Biden (22/04), e terá duração até a Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas (COP26), em novembro deste ano, em Glasgow. 

 

AÇÕES E EMPRESAS ENGAJADAS

Integram o #BrasilPeloMeioAmbiente empresas de diversos países, incluindo o Brasil e os Estados Unidos.  Entre as boas práticas compartilhadas, está o financiamento pela Microsoft Brasil de uma plataforma que usa imagens de satélite e inteligência artificial para prever áreas com maior risco de desmatamento na Floresta Amazônica, a ser disponibilizada a partir de junho deste ano. 

Por meio do Legado das Águas, a Reservas Votorantim constituiu a maior reserva privada de Mata Atlântica no Brasil, com extensão de 31 mil hectares, conservando a floresta a partir de atividades como biotecnologia, ecoturismo e compensação ambiental. O Legado das Águas estoca 10 milhões de toneladas de carbono, já registrou 1.765 espécies de fauna e flora na área e beneficiou cerca de 60 mil pessoas por meio de suas iniciativas.

No âmbito de seu compromisso de reduzir em 30% as emissões de GEE, a Bayer lançou a Iniciativa Carbono, em parceria com a Embrapa, para desenvolver métodos de aferição de fixação de carbono no solo que ajudem os agricultores no Brasil a adotar práticas de manejo mais sustentáveis e a comercializar créditos de carbono. A ação já conta com 414 produtores, em 15 estados, e mais de 50 mil amostras de solo para análise e posterior certificação.

A Raízen Energia desenvolveu tecnologia para produzir etanol de 2ª geração a partir do bagaço e palha da cana-de-açúcar, com intensidade de carbono cerca de 30% inferior ao etanol de 1ª geração. A empresa já produziu mais de 75 milhões de litros, contribuindo para reduzir emissões no setor de transportes e na indústria de cosméticos, bem como para o melhor uso da terra (produção de até 50% a mais de etanol com a mesma área plantada).

Em 2021, a Cargill lançou o Land Innovation Fund, com uma contribuição inicial de US$ 30 milhões para financiar projetos inovadores que ofereçam alternativas para os agricultores protegerem florestas e vegetação nativa na Amazônia e Cerrado, entre outros biomas da América do Sul, contribuindo para tornar a cadeia de abastecimento da soja livre de desmatamento. 

Outras empresas que também compõem o lançamento do movimento são a ADM, AES Brasil, Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, Alcoa Brasil, American Tower do Brasil, Anglo American, Atlas Schindler Elevadores, Banco BV, Biosolvit, Cargill, CBA, Claro, Colgate Palmolive, COMGÁS, Cosan, Cummins Brasil, Dana Indústrias, Demarest Advogados, Duratex, Fluor Brasil, Gerdau, Grupo Carrefour Brasil, HP Brasil, JBS, KPMG, Louis Dreyfus , Marsh, MK Quimica do Brasil, OXITENO, PwC Brasil, Raízen Energia, Reservas Votorantim, Robert Bosch, Sabin Medicina Diagnóstica, Santander Brasil, SAP Brasil, Schneider Electric Brasil, Siemens Healthineers, Sky Brasil, Trouw Nutrition Brasil, UBS Banco Brasil, WestRock Brasil, Whirlpool e Ypê Química Amparo. 

Todos os cases do #BrasilPeloMeioAmbiente estão disponíveis neste link, onde também é possível às empresas compartilharem as suas ações de preservação ambiental.