MPX é ganhadora do Prêmio ECO 2011 na categoria Sustentabilidade em Produtos

por andre_inohara — publicado 18/11/2011 15h08, última modificação 18/11/2011 15h08
São Paulo – Pelo segundo ano consecutivo, MPX conquista reconhecimento por projetos de sustentabilidade

A empresa de energia MPX foi uma das vencedoras do Prêmio ECO 2011 na modalidade “Práticas de Sustentabilidade”, categoria “Produtos e/ou Serviços”, entre as empresas de médio e grande portes.

A cerimônia de entrega da premiação será em 02/12, na sede da Amcham-São Paulo.

A MPX Energia viabilizou a primeira usina geradora de energia com base em raios solares conectada a um sistema nacional de distribuição de eletricidade. A unidade está localizada em uma das áreas de maior incidência solar do País, a cidade de Tauá, no Ceará.

O sol é uma fonte de energia cujo processo produtivo não gera qualquer resíduo ou emissão no meio ambiente. “Isso pode, no futuro, ajudar a diversificar a matriz energética brasileira”, prevê o presidente da MPX, Eduardo Karrer.

Em grande escala

A geração elétrica da usina de Tauá é a primeira com grande escala no Brasil, atingindo um maior número de consumidores, ao contrário das experiências anteriores com energia solar em território nacional, que estavam restritas a sistemas isolados.

Essa usina entrou em operação em julho e está conectada ao sistema de produção e transmissão de energia elétrica das regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste, Nordeste e parte da região Norte.

Em operação desde junho deste ano, a usina solar de Tauá produz 1 megawatt (MW) de energia elétrica, o suficiente para abastecer 1500 residências. Em 2012, a meta é ampliar a oferta de energia para 5 MW, chegando a 50 MW dentro de alguns anos.

A conversão de energia solar para elétrica, feita por meio de painéis fotovoltaicos, ocorre de forma autônoma.

Como o processo dispensa a presença de um operador para o funcionamento ou desligamento da usina, reduz seu custo operacional. Além disso, a conversão não gera nenhum resíduo ambiental.

A construção da usina também seguiu padrões de respeito socioambiental. As obras obedeceram critérios de monitoramento de ruídos, controle de erosão e assoreamento, além de gestão e educação ambiental.

Reconhecimento

Pelo segundo ano consecutivo, a MPX conquista o Prêmio ECO. “Acreditamos estar no caminho certo e o reconhecimento contribui para nos motivar ainda mais na busca por padrões de excelência de responsabilidade socioambiental em nossos negócios”, observa Karrer.

Em 2010, a MPX venceu o Prêmio ECO na categoria “Sustentabilidade em Novos Projetos”, com o programa Reassentamento Vila Residencial Nova Canaã, no município de Paço do Limiar (Maranhão).

O projeto consistiu na transferência de uma comunidade próxima à Usina Termoelétrica Porto do Itaqui (MA) para a Vila Residencial Nova Canaã. Cada família recebeu uma casa de alvenaria mobiliada, além de acesso a cursos de capacitação profissional.

O Prêmio ECO 2011

Neste ano, o Prêmio ECO foi estruturado em duas modalidades: “Estratégia, Liderança, Inovação e Sustentabilidade” (Elis) e “Práticas de Sustentabilidade” – esta subdividida nas categorias “Sustentabilidade em Produtos e ou Serviços” e “Sustentabilidade em Processos”.

A modalidade Elis se relaciona a modelos de negócios e estratégias mais amplas da empresa que incorporam a sustentabilidade.

Já a categoria “Práticas de Sustentabilidade” é subdividida em duas: “Sustentabilidade em Processos” e “Sustentabilidade em Produtos ou Serviços”.

A subdivisão de Processos reconhece métodos produtivos que levam em conta atributos de sustentabilidade, tanto na sua própria operacionalização quanto nas políticas que os orientam e nos indicadores que avaliam seus resultados.

Em “Sustentabilidade em Produtos ou Serviços”, são premiados os produtos, serviços ou linhas de produtos ou serviços com práticas incorporadas de sustentabilidade.

Os atributos devem fazer parte do ciclo de vida do produto ou serviço, ou seja, da concepção/design, fabricação/elaboração, distribuição, consumo/prestação e descarte / reutilização.

São doze os projetos ganhadores neste ano. Confira aqui.

Prêmio ECO completa 29 anos reconhecendo práticas de sustentabilidade

O Prêmio ECO foi lançado em 1982 sendo o pioneiro no reconhecimento de empresas socialmente responsáveis e que desenvolvem práticas de sustentabilidade. Já mobilizou 1.979 companhias (entre brasileiras e multinacionais), com 2.455 projetos inscritos e 213 condecorados.

Realizado em parceria com o jornal Valor Econômico, o Prêmio ECO abre espaço para participação de todas as classes de empresas atuantes no País segmentadas por porte, inclusive as públicas.

Desde 2009, o foco da premiação é a "Inovação Sustentável na Gestão dos Negócios", procurando valorizar a sustentabilidade nas diferentes esferas da operação empresarial.

registrado em: