Reformulado, Prêmio ECO reflete principais tendências do tema da sustentabilidade

por andre_inohara — publicado 23/12/2011 11h18, última modificação 23/12/2011 11h18
São Paulo – Estratégia, liderança e inovação foram contemplados em uma das categorias da premiação

O Prêmio ECO caminha para a sua terceira década de existência se mantendo como o principal prêmio de reconhecimento de práticas de sustentabilidade no Brasil.

Na edição de 2011, o Prêmio ECO – parceria entre a Amcham e o jornal Valor Econômico – foi dividido em duas modalidades. A primeira delas reconheceu as empresas que incorporam a sustentabilidade em sua gestão, e foi batizada de Estratégia, Liderança, Inovação e Sustentabilidade (Elis).

A outra modalidade foi chamada de Práticas de Sustentabilidade, e se subdividiu nas categorias Sustentabilidade em Produtos e ou Serviços e Sustentabilidade em Processos.

A atualização permitiu que o prêmio estivesse conectado com o que há de mais moderno quando se fala de sustentabilidade empresarial, segundo Daniela Aiach, gerente de Eventos Corporativos da Amcham e responsável pelo Prêmio ECO. “A modalidade Elis foi o carro-chefe. O ECO continuará refletindo a vanguarda da sustentabilidade.”

Os números do Prêmio ECO 2011

Em comparação a 2010, o Prêmio ECO registrou aumento de 32% no total de projetos inscritos. Ou seja, em 2011 foram selecionados 12 vencedores entre 108 projetos de 85 empresas.

Do total de projetos, 24 deles vieram de 22 pequenas e médias empresas. Os 84 trabalhos restantes foram inscritos por 63 companhias de grande porte.

A Amcham promoveu um esforço de divulgação em nível nacional, envolvendo todas as regionais. Como resultado, houve projetos de estados que nunca haviam participado, como Ceará, Espírito Santo, Goiás e Mato Grosso do Sul.

Ao todo, foram registradas candidaturas de 13 estados, bem acima das oito federações que concorreram em 2010. “Houve vencedores de cinco estados diferentes”, observa Daniela.

Critérios de avaliação são rigorosos e independentes

O critério de avaliação dos trabalhos é isento e rigoroso. “Os jurados não possuem nenhuma conexão com as empresas, e fazem avaliações independentes. A Amcham não tem nenhuma participação nessa etapa”, explica Daniela.

A seriedade em relação à escolha dos trabalhos também é um dos fatores que angariam credibilidade ao prêmio, ressalta a gerente da Amcham. “Há dois anos, começamos a fazer visitas de verificação nas empresas vencedoras. Vamos com nossa equipe até o local do projeto, para certificar que ele existe.”

Prêmio é reconhecido pelo mercado

Os esforços para atualizar constantemente o Prêmio ECO são reconhecidos pelo mercado, destaca Daniela. “A maioria das empresas vencedoras enviou seu principal executivo para receber o troféu. Isso mostra o peso que o prêmio tem para elas.”

Os vencedores de 2011 foram:

Modalidade Elis

- O Boticário Franchising S.A. (grande porte)
- Walmart Brasil Ltda. (grande porte)
- Pontal Engenharia Construtora e Incorporadora Ltda. (pequeno e médio porte)
- Formatta Negócios (pequeno e médio porte)

Modalidade Práticas de Sustentabilidade/ Categoria Sustentabilidade em Processos:

- Libra Terminais S.A. (grande porte)
- Walmart Brasil Ltda. (grande porte)
- Cooperativa dos Produtores de Palmito do Baixo Sul da Bahia – Coopalm (pequeno e médio porte)
- Pontal Engenharia Construtora e Incorporadora Ltda. (pequeno e médio porte)

Modalidade Práticas de Sustentabilidade/ Categoria Sustentabilidade em Produtos ou Serviços:

- Kimberly-Clark Brasil Indústria e Comércio de Produtos de Higiene Ltda. (grande porte)
- Braskem S.A. (grande porte)
- MPX Energia S.A. (pequeno e médio porte)
- Viação Metropolitana Ltda. – VIM (pequeno e médio porte)

registrado em: