Vencedores do Prêmio ECO expõem casos no Strategy Execution Summit 2014

publicado 11/09/2014 10h35, última modificação 11/09/2014 10h35
São Paulo – Tetra Pak, Schneider Electric e Korin falam de inclusão da sustentabilidade nas estratégias de negócio, em evento da Symnetics

Representantes da Schneider Electric, da Tetra Pak e da Korin, vencedoras do Prêmio ECO 2013, estiveram no Strategy Execution Summit 2014 da Symnetics, que aconteceu no Business Center da Amcham, nessa quarta-feira (10/9). No debate, mediado por Daniela Aiach, diretora de Sustentabilidade da Amcham, eles falaram sobre as experiências das empresas com inserção da sustentabilidade na estratégia de seus negócios.

Aiach conta que foi possível ver uma grande evolução do tema dentro das companhias ao longo dos 32 anos do Prêmio ECO. “Pensar em ações para diminuir o impacto ambiental e melhorar a qualidade de vida da comunidade vem contribuindo para o desenvolvimento do empresariado como um todo”, explica.

Daniela Rodrigues Alves, diretora de Relações Institucionais da Tetra Pak, conta que a companhia passou a estabelecer metas de redução do impacto ambiental para toda a cadeia: “Promovemos ações para influenciar clientes e fornecedores também, como consultoria”.

De acordo com Fernando Figueiredo, do setor de Sustentabilidade da Schneider Electric, a empresa se desenvolve com foco no equilíbrio entre esferas econômica, social e ambiental. “Qualquer empresa que esteja no mercado precisa olhar para o viés social e ambiental para ter bons resultados econômicos”, defende.

Tetra Pak

A Tetra Pak recebeu o Prêmio Eco na modalidade ELIS (Estratégia, Liderança e Inovação para Sustentabilidade), em 2013, por sua atuação como catalisador da cadeia de reciclagem e o desenvolvimento de diversas ações voltadas para a sustentabilidade.

Para Daniela Rodrigues Alves, há três pontos essenciais que fizeram a empresa ser premiada: cultura de visão de longo prazo, geração de valor em toda a cadeia e engajamento com todos os stakeholders, inclusive clientes e catadores.

Schneider Electric

A Schneider Electric venceu o Prêmio Eco nas modalidades ELIS e Práticas de Sustentabilidade, em 2013. Os troféus foram tanto pela gestão sustentável quanto pelo projeto Villa Smart, que levou energia 24h a duas comunidades ribeirinhas no Amazonas.

O posicionamento da companhia se baseia em ajudar aos clientes a consumirem menos ou de forma mais produtiva e levar energia a comunidades que não têm acesso ao recurso. Para isso, são investidos 5% do faturamento, que foi de € 24 bilhões, em 2012, em pesquisa e desenvolvimento de fontes renováveis.

Korin

A Korin conquistou o Prêmio ECO, na modalidade Sustentabilidade em Processos, pela produção de ovos por galinhas que vivem fora de gaiolas.

Os resultados comerciais expressivos com o frango de corte, principal produto da empresa, comprovam que a produção focada em bem estar animal é economicamente viável. Nos últimos quatro anos, o produto ajudou a alavancar o faturamento da empresa em 153%, o que cobriu os gastos com desenvolvimento.

Últimos dias de inscrição para o Prêmio ECO 2014

A Amcham receberá inscrições para o Prêmio ECO 2014 até 12 de setembro. Pioneiro no reconhecimento de práticas empresariais de sustentabilidade, o prêmio chega à sua 32ª edição, mobilizando 2.211 companhias nacionais e multinacionais, responsáveis por inscrever 2.698 projetos. 

Empresas de todo o país, públicas, privadas ou de economia mista e de todos os portes podem se candidatar. Informações sobre inscrições, regulamento, julgamento e cases vencedores das edições anteriores estão no site www.premioeco.com.br

registrado em: