Administração do tempo é chave para equilibrar vida pessoal e profissional

por andre_inohara — publicado 29/01/2013 17h31, última modificação 29/01/2013 17h31
São Paulo – Pressões por metas são naturais dentro das empresas, que ganhariam ao incentivar os colaboradores a serem mais produtivos durante o horário de expediente.
paulo_maffei_195.jpg

O dia não precisa ter 36 horas para que o profissional consiga conciliar com sucesso rotinas muitas vezes extenuantes de trabalho e momentos proveitosos de lazer.

Organizar o tempo e procurar fazer todo o serviço durante o expediente são ações que ajudam muito a aliviar a carga de trabalho e melhoram a qualidade de vida, defende Paulo Maffei, sócio-diretor da Ação Positiva Consultoria Empresarial.

“Depois de estabelecer uma agenda de prioridades, ela tem que ser cumprida. Significa fazer o que é realmente importante, e isso não é necessariamente o que se gosta”, disse Maffei. O consultor concedeu uma entrevista ao site da Amcham antes de participar do Café de Relacionamento da Amcham-São Paulo realizado nesta terça-feira (29/01).

Veja aqui quais são as vantagens de ser sócio da Amcham

Todo trabalho apresenta épocas de pico e situações pontuais que exigem tempo adicional do colaborador. “Mas quando a pessoa fica ocupada 120% do seu tempo e se sente culpada por ter horas livres, algo está errado”, afirma. “Se o profissional escolher uma vida empresarial atribulada e sem lazer, é problema dele porque quem determina o limite é a própria pessoa.”

Mesmo assim, Maffei vê com preocupação quem sacrifica a qualidade de vida. “As pessoas estão adoecendo cada vez mais jovens. Vejo muitos casos de úlcera ou arritmia em gente com menos de 40 anos. De que modo elas vão chegar a idades mais elevadas?”, indaga ele.

A chave para ser produtivo e ao mesmo tempo cultivar o lazer pessoal é a administração de prioridades. “É preciso tomar a decisão de ter uma vida mais regrada”, detalha Maffei. Para o consultor, vida equilibrada significa se dedicar ao trabalho, cuidar da saúde e cultivar relacionamentos saudáveis.

Exemplo americano

No aspecto de produtividade, os trabalhadores americanos são um exemplo a ser seguido. “Eles entram às 8h e procuram ser os mais eficientes possíveis até o horário de saída. E não esperam o fim do expediente para se esforçarem”, exemplifica Maffei.

Leia mais: Colaboração é melhor maneira de criar ambiente de trabalho equilibrado, diz monja zen budista

Em empresas brasileiras é comum ver pessoas tirando longos momentos de pausa no cafezinho e no almoço, ficando depois do expediente para mostrar que estão trabalhando muito, compara Maffei.

“Adiar tarefas por uma ou meia hora em um ambiente de trabalho de oito horas é muita coisa”, pontua o consultor. Outra dica é não deixar para fazer as coisas de última hora.

As empresas, por sua vez, também podem ajudar a dar qualidade de vida tomando cuidado com as exigências. “Salvo exceções, reuniões na véspera de Natal ou teleconferências com a China, quando lá o fuso horário é o oposto do brasileiro, deveriam ser evitadas”, detalha o consultor.

Papel do RH para treinamento e conscientização

A área de Gestão de Pessoas poderia contribuir para disseminar a cultura de eficiência no País, por meio de treinamento e campanhas de conscientização, “trabalhando com a alta cúpula e depois os gestores”. De imediato, uma coisa que poderia mudar é a agilização das reuniões de trabalho.

Elas podem ser mais curtas e racionais, recomenda Maffei. “Não é raro haver encontros para discutir o que vai ser falado na próxima reunião. Também acontece de ninguém ter se preparado, sendo necessário adiá-la, ou ter que começar muito tempo depois porque as pessoas ainda estão falando de futebol”, lamenta.

Para avançar, o RH tem que ter postura ativa. A área só conquistará a confiança da alta gestão se demonstrar conhecimento do negócio, resultados comprovados por indicadores de performance e atuação assertiva na mudança de mentalidade.

“Elas podem ser agentes de mudança, conscientizando os gestores sobre os malefícios que a falta de produtividade acarreta”, argumenta Maffei.

Leia mais: Profissionais que equilibram vida pessoal e trabalho atingem resultados de maneira constante

 

registrado em: