Amcham: Barack Obama colocou Brasil em relação direta com os EUA

por marcel_gugoni — publicado 07/11/2012 12h49, última modificação 07/11/2012 12h49
CEO da Amcham comenta a reeleição do presidente americano e impactos sobre a relação bilateral
obama_amcham_195.jpg

O presidente Barack Obama destacou o Brasil dos demais países da América Latina, passando a vê-lo numa relação direta com os EUA. Trata-se de um status que o relacionamento bilateral nunca havia tido antes, analisa Gabriel Rico, CEO da Amcham.

Veja aqui quais são as vantagens de ser sócio da Amcham

“A deferência que Obama deu ao Brasil é clara. O Brasil hoje está entre os dez países mais importantes para a diplomacia americana”, afirma Rico.

O CEO vê grande proximidade entre os presidentes Obama e Dilma Rousseff no campo dos valores. “Há uma agenda ampla entre os dois países que passa por valores em que ambos os líderes estão muito afinados. Dilma e Obama têm uma sensibilidade para questões sociais muito parecida. Também estão bastante alinhados na questão ambiental e já assinaram acordos para promover transparência das informações governamentais, um grande avanço.”

Rico relembra os encontros que Dilma e Obama tiveram em Brasília, em março de 2011, e em Washington, em abril deste ano, como marcos da aproximação dos dois países e prevê que a relação seguirá evoluindo nos próximos anos.

Quer participar dos eventos da Amcham? Saiba como se associar aqui

Conforme o CEO da Amcham, a reeleição do presidente Barack Obama traz como ponto positivo a continuidade dos processos implementados em seu primeiro mandato, e é vital que ele se mostre um gestor com forte capacidade de execução, um ponto em que tem sido muito criticado.

“É fundamental a Barack Obama apresentar uma qualidade de gestão à altura de seu discurso e reforçar seu staff. Ele fez um trabalho inquestionável em relações internacionais, o que está relacionado com a competência da secretária de Estado, Hillary Clinton. Agora, precisa fazer a mesma coisa em outras áreas, trazendo grandes talentos para seu time. A composição do próximo secretariado deve ser de alto nível”, afirma Rico.

registrado em: