Amcham leva 18 empresas para conhecer o mercado de capitais dos EUA

publicado 15/10/2013 11h18, última modificação 15/10/2013 11h18
São Paulo – Missão integra programa que auxilia empresas com intenção de abertura de capital na BM&FBovespa
york-foto01.jpg-1246.html

Entre os dias 6 e 9 de outubro, a Amcham levou grupo de empresários brasileiros para visitar fundos e bancos de investimento, escritórios de advocacia, auditoria e consultoria, e empresas de sistemas e processos em Nova Iorque, para troca de experiência envolvendo o mercado de capitais. Na pauta, estavam as melhores práticas de gestão, sob a visão de profissionais que atuam com este tema, no mercado global.

A missão é uma das etapas finais do programa da Amcham de preparação das empresas que buscam aprimoramento na governança e gestão para futuro lançamento no mercado acionário, por meio da BM&FBovespa. A delegação foi composta pelos principais líderes de organizações em processo avançado de profissionalização, com possibilidades reais de abertura de capital.

“Percebemos o amadurecimento na qualidade da gestão das brasileiras, preocupadas com alta transparência e governança. Os brasileiros surpreenderam nossos parceiros nos Estados Unidos, com o reconhecimento de que praticam padrões de gestão de nível internacional”, avalia Fernando Schmitt, Diretor de Regionais da Amcham.

Juntas, as 18 empresas que participaram da missão faturam R$ 15 bilhões anualmente e, nos últimos três anos, cresceram a um ritmo de mais de dois dígitos. Todas faturam mais de R$ 350 milhões ao ano e têm perspectivas de crescimento vigoroso para um futuro próximo.

Como é o programa

Em seu quinto ano, o Programa IPO capacita e orienta gestores de empresas associadas à Amcham em suas 13 unidades. Os executivos passam por uma programação extensa com parceiros da Amcham, como BM&FBovespa, EY, Goldman Sachs, SAP e os escritórios Souza, Cescon, Barrieu & Flesch Advogados e Skadden.

Em seminários, os profissionais de cada instituição parceira exploram as melhores práticas aplicadas para chegar a um alto nível de governança corporativa e acessar alternativas de recursos.

Seguem para a missão no exterior os que se encontram em estágio mais avançado de profissionalização. “Em comum, essas empresas selecionadas para a missão investem na qualidade da gestão, na melhoria contínua dos processos, na retenção e no desenvolvimento de pessoas, e têm foco na inovação e na diversidade de serviços”, comenta Schmitt.

Resultados

Ao todo, a Amcham já levou gestores de 65 empresas em missão aos Estados Unidos, na fase final do Programa IPO, para contato com companhias norte-americanas que utilizam o mercado de capitais como fonte de recursos para seus projetos de expansão.

Entre elas, está a companhia mineira de locação de veículos Locamérica, que participou em 2009. Como resultado do processo, a empresa abriu o capital em 2012 e movimentou R$ 300 milhões, na captura inicial. A holding Orguel, de locação de equipamentos para construção civil, recebeu um sócio estratégico (private equity), o fundo de investimentos americano Carlyle, que assumiu 25% de seu capital.

registrado em: