Business Lunch Cultural da Amcham-Porto Alegre estimula networking e conhecimento de artes

por giovanna publicado 27/01/2011 16h08, última modificação 27/01/2011 16h08
Porto Alegre – Primeiro encontro ocorreu em 24/01 e há outros quatro previstos para este ano.

A Amcham-Porto Alegre, em parceria com o espaço Studio Clio, realizou na segunda-feira (24/01) seu primeiro Business Lunch Cultural. O evento traz uma nova concepção de almoço de negócios e objetiva reunir os sócios da entidade na capital gaúcha em um ambiente que simultaneamente promova cultura e proporcione oportunidades de networking. Estão programados mais quatro encontros ao longo deste ano.

No primeiro almoço, o tema abordado foram os museus de Nova York. O convidado especial para tratar do assunto foi o professor Francisco Marshall, que é historiador e arqueólogo. Ele orientou o público sobre o que os principais museus da cidade americana oferecem e a melhor maneira de aproveitar visitas.

“Os museus são potencializadores da educação de um povo e foram a maneira como Nova York conseguiu se nivelar culturalmente com os países da Europa, grandes potências de arte”, afirmou Marshall.

Museus

Um nos museus nova-iorquinos sobre os quais o professor discorreu foi o Metropolitan Museum of Art, o terceiro mais visitado do mundo, fundado em 1820 e que demanda, se possível, mais de um dia para ser percorrido em sua totalidade. “As obras desse museu dão ênfase à história da civilização”, afirmou.

O valor, em média, para visitar um museu em Nova York fica entre US$ 20 e 25, mas o Metropolitan não cobra ingresso. Ele aceita doação livre e adota um número restrito de profissionais de segurança. “Isso porque confia muito no trabalho que realiza e aposta na qualidade dos visitantes”, acredita Marshall.

Em 2010, conforme o professor, 470 milhões de turistas passaram por Nova York. Eles puderam conferir também o acervo do American Museum of Natural History, localizado no Central Park e que foca na ciência pós-Darwin, na evolução e na história indígena, e o Museum of Modern Art (MoMa), no qual o design tem muita importância e que tem como destaque a coleção impressionista e cubista de Picasso. O artista portoalegrense Nelson Ivan Petzold é o primeiro designer brasileiro a ter uma peça exposta no MoMa.

Outros museus apresentados no evento da Amcham foram o Guggenheim Museum, inaugurado no final da década de 1930 por Solomon R. Guggenheim, e o Whitney Museum of American Art, que expõe peças da cultura americana de vanguarda.

“O mais interessante é que nenhum desses museus é estatal. Eles são constituídos por sociedades com conselhos e desafios econômicos, mas que levam em conta a importância social de um patrimônio cultural”, elogia o prof. Marshall.

 

registrado em: