GERAL

Consultor aponta os oito passos da inovação para as empresas

por gustavo_galvao — publicado 24/05/2013 16h59, última modificação 24/05/2013 16h59
São Paulo – Na busca por inovar, é importante seguir algumas estratégias; confira no texto e no podcast
ocotgono_da_inovacao.jpg

Para auxiliar os empresários que participaram do Workshop de Inovação, que aconteceu na quinta-feira (23/05) na Amcham-São Paulo, Maximiliano Carlomagno, diretor da Innoscience, apontou oito passos importantes, que ele define como “octógono da inovação”.

Veja abaixo quais são eles:

1.    Liderança: analisar o entendimento e a participação dos líderes na empresa e como eles podem criar um ambiente de inovação. “A liderança pede muitos resultados, mas se envolve pouco”, alerta.

2.    Estratégia: reforçar, renovar e criar novos negócios a partir de uma plataforma que possa responder a quatro perguntas: o quê? (a oferta); onde? (a presença); como? (o processo); quem? (os clientes).

3.    Relacionamento: buscar as fontes de ideias inovadoras na empresa a partir de um ciclo baseado em quatro etapas: idealização, conceitualização, experimentação e implementação.

4.    Cultura: a empresa deve ter no seu glossário o que é inovação e o que pode ser inovado dentro e fora da companhia. Além disso, é preciso buscar os profissionais corretos, identificar o perfil de cada um deles e capacitá-los. “Não adianta ter uma cultura sem estratégias claras”, afirma Carlomagno.

5.    Pessoas: reconhecer e possibilitar dentro da empresa a criação de ideias, por meio da internet, uma revista interna, um mural e reuniões com os gestores. Para o público externo, é importante promover programas para atrair pessoas com novas ideias, como enquetes interativas em redes sociais.

6.    Estrutura: evitar que os princípios da “organização-mãe”, com seu conceito inicial, impeçam o desenvolvimento de novas ideias. Segundo o consultor, a noção de qualidade pode ser uma inibidora da inovação. “É um problema acreditar que não se pode mexer em time que está ganhando”, ele disse.

7.    Processo: promover espaços abertos para a interação e captação de ideias de forma presencial e pela web. Um exemplo são as campanhas dentro da loja que procuram captar os insights dos clientes, ou seja, o que eles querem e não encontram nos produtos oferecidos.

8.    Funding: Administrar a fonte de captação de verbas a partir de editais, linhas de crédito, incentivos fiscais e uso de venture capital. “Esse processo funciona melhor com pouco dinheiro e muito aprendizado”, orientou.

 

No podcast abaixo, ouça as explicações do consultor Maximiliano Carlomagno, sócio-diretor e administrador da Innoscience.

registrado em: