IPCA apresentou taxa de 0,01% em julho, menor desde junho de 2010

Inflação perto de zero traz o IPCA de volta para as margens fixadas pelo BC

publicado 08/08/2014 17h22, última modificação 08/08/2014 17h22
São Paulo - IPCA apresentou taxa de 0,01% em julho, menor desde junho de 2010
inflacao-grafico01.jpg-8872.html

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) – medidor oficial para a inflação no país - apresentou uma taxa de 0,01% no mês de julho, o menor desde junho de 2010, quando a inflação foi de 0%. No mês seguinte daquele ano, o IPCA também registrou 0,01%.

Em junho desse ano, o IPCA registrou um aumento de 0,4%. A queda expressiva de junho para julho se deu, principalmente, por quedas nos preços de passagens aéreas e hotéis, que foram reduzidos após a Copa do Mundo.

Os preços dos alimentos seguem caindo há quatro meses consecutivos. Em julho, essa queda foi de 0,15%. Outro grupo que apresentou queda expressiva foi o de transportes, com destaque para o etanol, que registrou taxa de -1,55% em julho.

Os grupos que registraram a maior alta nos preços foram de habitação (1,2%) e artigos de residência (0,86%), com destaque para os preços de energia elétrica, que registrou aumento de 4,52% no mês, e de eletrodomésticos e equipamentos, que registraram aumento de 1,83% em julho.

A inflação acumulada (12 meses) caiu de 6,52% em junho para 6,5% em julho, justamente no teto da meta do governo – de 4,5% com margem de 2% para mais ou para menos.

 

registrado em: