Projeto Escola Legal, da Amcham, recebe prêmio do Ministério da Justiça por trabalho contra pirataria

por andre_inohara — publicado 05/12/2012 12h43, última modificação 05/12/2012 12h43
Brasília – Cerimônia ocorreu em 03/11 com a presença do Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, no Dia Nacional de Combate à Pirataria.
premio_195.jpg

O Projeto Escola Legal, iniciativa da Amcham sobre a conscientização de crianças sobre o problema da pirataria, recebeu um prêmio do Ministério da Justiça na última segunda-feira (03/11), em Brasília. A cerimônia marcou o Dia Nacional de Combate à Pirataria.

Nesse dia, o Ministério da Justiça realizou a segunda edição do Prêmio Nacional de Combate à Pirataria, conduzido pelo CNCP (Conselho Nacional de Combate a Pirataria e Delitos contra a Propriedade Intelectual).

A secretária executiva do Ministério da Justiça e presidente do CNCP, Márcia Pelegrini, entregou à Amcham o prêmio referente aos trabalhos realizados na região Sudeste. O Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, destacou a importância do trabalho do CNCP no combate à pirataria.

Cardozo elogiou os avanços obtidos e ressaltou ainda a gravidade do problema para governo, empresas e sociedade em geral.

Leia mais: Pirataria está cada vez mais associada ao narcotráfico, aponta representante de estúdios de cinema

O Conselho Nacional de Combate a Pirataria e Delitos contra a Propriedade Intelectual (CNCP) é uma entidade que se reporta ao Ministério da Justiça composta por representantes do poder público e privado, iniciativa pioneira no mundo no que tange à proteção da Propriedade Intelectual.

PEL

Ao longo de 2012, o PEL organizou oito palestras sobre conscientização da pirataria para um público de 371 alunos. Teve destaque também a formalização do acordo com a Secretaria Municipal de Educação de São Paulo, dando apoio ao PEL para o desenvolvimento das atividades anti-pirataria dentro das escolas municipais.

Em seis anos de existência, o PEL atingiu 254 escolas e 42.279 alunos. O público predominante foi de escolas públicas (232), sendo outras 22 particulares.

Leia mais: Cuidar da propriedade intelectual é garantia para futuro do Brasil, mostra evento do Projeto Escola Legal

registrado em: