Tendências de mobilidade e conectividade movimentaram a semana da Amcham. Reveja as principais notícias

por marcel_gugoni — publicado 26/10/2012 13h02, última modificação 26/10/2012 13h02
São Paulo – Fórum reuniu executivos de tecnologia, telecomunicações e mídia para falar sobre a transformação nos modelos de negócios com o desenvolvimento do mundo online.

O mundo ficará cada vez mais móvel e conectado. Essa é uma das principais conclusões do Fórum Conectividade e Mobilidade, realizado pela Amcham-São Paulo na quinta-feira (25/10), que movimentou a semana da Amcham. O evento debateu a transformação nos modelos de negócios com o desenvolvimento do mundo online e trouxe executivos de tecnologia, telecomunicações e mídia para falar sobre o tema.

Veja aqui quais são as vantagens de ser sócio da Amcham

Organizações produtoras e distribuidoras de conteúdo e empresas de tecnologia analisaram o novo perfil dos consumidores num mundo cada vez mais online, a diversificação dos canais de consumo, e impactos e oportunidades dessas transformações. O evento mostrou que os consumidores agora são pares das companhias, contribuindo para desenvolvimento de produtos, precificação, comunicação, vendas e pós-vendas.

“O consumidor não aceita mais uma relação hierárquica com as empresas, e o conteúdo é a moeda de troca para essa interação”, apontou Livia Chanes, sócia associada da McKinsey. Mobilidade, interação e convergência aparecem entre as principais palavras-chave usadas para prever o futuro da tecnologia.

Ao mesmo tempo em que a internet vem mudando a cultura de consumo, a penetração cada vez mais forte do uso de gadgets como smartphones e tablets está alterando o modo como o consumidor escolhe seus produtos e os compra, a maneira como os profissionais trabalham e sua produtividade, e até o meio pelos quais as pessoas se relacionam. 

Competitividade

O comitê de Comércio Exterior, realizado na quarta-feira (24/10), fez um balanço do Plano Brasil Maior lançado pelo governo em agosto de 2011 com medidas para incentivar o setor produtivo brasileiro e melhorar a competitividade do País.

Quer participar dos eventos da Amcham? Saiba como se associar aqui

De estímulos a investimentos e inovação até desoneração a diversos segmentos da economia e um novo regime automotivo para incentivar as vendas, o projeto tem contribuído para baixar custos em alguns segmentos da indústria.

Júlio Gomes de Almeida, professor da Unicamp, ex-secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda e consultor do Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (Iedi), afirma que o Plano Brasil Maior está “na direção correta”, mas precisa ser mais abrangente. “Nossa competitividade ainda está muito baixa, e vamos ter uns três ou quatro para nos readaptar ao processo [de redução dos custos estruturais da economia] e para que a indústria também faça seu dever de casa e aumente a produtividade”.

Reveja as principais notícias da Amcham nesta semana:

26/10 Rede Globo, com parcerias, desenvolve ferramentas para aumentar interatividade entre TV e dispositivos móveis

26/10 Com internet, poder de escolha do consumidor é ampliado e empresas são levadas a reformular modelo de negócios

25/10 Mobilidade, interação e convergência são principais tendências de tecnologia para 2013

24/10 Missão americana vem à Amcham para mostrar oportunidades de atuação de empresas brasileiras em Atlanta

24/10 Iedi: Medidas de incentivo à competitividade devem levar de três a quatro anos para surtir efeito

24/10 Business Round Up: pesquisa da Amcham mostra que, em 2013, investimentos em Marketing e Vendas devem crescer

23/10 Live marketing aposta em entretenimento para fixar marca junto ao consumidor

23/10 Carreira de coach demanda tanto formação prática quanto teórica

22/10 Combate à pirataria da saúde envolve trabalho conjunto de conscientização e repressão

registrado em: