Amcham: Brasil precisa dar prioridade ao comércio com os países desenvolvidos

publicado 12/06/2015 11h09, última modificação 12/06/2015 11h09
São Paulo – Na Jovem Pan, CEO da Amcham, Gabriel Rico, ressaltou sucesso da visita do ministro Armando Monteiro aos EUA
prioridade-foto01.jpg-8918.html

Em entrevista à Jovem Pan News na tarde de quinta-feira (11/6), o CEO da Amcham, Gabriel Rico, disse que o Brasil precisa dar prioridade às relações comerciais de longo prazo com os países ricos. “Falta estratégia consistente e ampla para ter sucesso nas relações com os países desenvolvidos”, disse Rico à colunista Denise Campos de Toledo.

Rico destaca que a visita do ministro Armando Monteiro (MDIC) aos Estados Unidos em fevereiro foi um avanço, quando alguns acordos setoriais de comércio foram assinados entre os dois países. “A visita de Monteiro aos EUA foi um sucesso, o que levou uma agenda prática voltada para a facilitação de comércio. Acho que tivemos pontos de mudança, mas não vimos uma estratégia global de mudança (na política de comércio exterior).”

O Brasil precisa se inserir mais na economia mundial, e isso significa maior aproximação comercial não apenas com os EUA, mas também Europa e Ásia. “A questão (do comércio exterior) precisa ser mais bem direcionada, para o Brasil dar passos mais concretos, seja com a União Europeia ou os EUA, especialmente.”

Para Rico, o momento de aproximação é agora. “À medida que os EUA fecham acordos com os países asiáticos e encaminha uma negociação de vulto com a União Europeia. Se o Brasil ficar de fora dessa, vamos perder uma oportunidade e ficar bastante isolados do mundo.”

Ouça abaixo a entrevista de Rico à Jovem Pan: 

 

registrado em: