Brasil precisa de estratégia para atrair mais pacientes estrangeiros e se tornar referência em Turismo de Saúde

por andre_inohara — publicado 27/10/2011 11h27, última modificação 27/10/2011 11h27
São Paulo – Missão da Amcham aos EUA realiza benchmarking com hospitais de renome internacional e interlocução com players estratégicos.

Em termos de estrutura, tecnologia e qualidade de serviços de saúde, o Brasil não deve nada a países de primeiro mundo. Falta, contudo, que setor privado e governo desenvolvam uma estratégia consistente para atração de pacientes estrangeiros. Só assim, o Brasil conseguirá se consolidar como um destino importante de Turismo de Saúde, atingindo fronteiras além de América do Sul e África, que já vêm o País como referência na área.

Essa é a percepção de integrantes de missão de Turismo de Saúde da Amcham aos EUA, em parceria com a Embaixada do Brasil em Washington. A agenda da delegação teve início em 24/10 e vai até 28/10, passando por Washington e Chicago.

“É necessário que o Brasil se torne referência em Turismo de Saúde, identifique nichos potenciais e se prepare para atender os estrangeiros não apenas na realização do procedimento em si, mas também no pré e pós viagem”, disse Camila Moura, gerente de Comércio Exterior da Amcham, que acompanha o grupo na viagem.

Na comitiva, estão representantes de clínicas e hospitais brasileiros que oferecem tecnologia e atendimento considerados de ponta.

Mercado americano

Com relação especificamente aos Estados Unidos, um passo importante para o direcionamento de pacientes a clínicas e hospitais brasileiros seria a formação de parcerias com seguradoras de saúde americanas.

“E os hospitais brasileiros devem estar preparados para oferecer dados estatísticos como taxa de infecção e de satisfação, entre outros pontos, que contarão para que sejam reconhecidos no mercado americano”, acrescentou Camila.

O mercado de turismo médico é um segmento promissor. “A percepção até agora é de que o setor está estável, mas com potencial de expansão”, comentou a gerente da Amcham.

Visita ao hospital Johns Hopkins

Quando uma instituição é considerada referência em tratamento médico, a atratividade é natural. Não por acaso, a primeira visita da missão da Amcham foi ao hospital Johns Hopkins, em Baltimore, tido como um dos melhores do mundo.

Com especialistas renomados e estrutura modelo para atendimento de pacientes domésticos e estrangeiros, a reputação do hospital alcançou patamar internacional. A maioria dos casos lá atendidos é de alta complexidade.

“Diferente dos outros países como México, Colômbia e Costa Rica, o Johns Hopkins não realiza marketing ativo para atendimento de pacientes internacionais. Os estrangeiros tratados procuram o hospital por ser uma referência em determinadas áreas”, observou Camila.

Agenda

Nesta quinta (27/10), terceiro dia da missão, os integrantes se encontram em Chicago para visita ao World Health Tourism Congress.

Considerado um dos principais congressos de saúde do mundo, o World Health traz oportunidades de relacionamento e atualização de conhecimentos profissionais.

A Amcham participa do evento como expositora juntamente com a Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo).

 

 

registrado em: