EUA mantêm Brasil como beneficiário do Sistema Geral de Preferências

por giovanna publicado 06/07/2012 15h09, última modificação 06/07/2012 15h09
São Paulo – Mecanismo concede isenção de tarifas de importação a mais de 3 mil produtos brasileiros.
usbrflags1.jpg

Os Estados Unidos acabam de concluir mais uma revisão anual do Sistema Geral de Preferências, mecanismo unilateral instituído em 1976 por meio do qual concedem isenção de tarifas de importação a um conjunto de produtos de países em desenvolvimento, incluindo mais de 3 mil produtos brasileiros. O Brasil segue como beneficiário do mecanismo.

“O SGP é uma ferramenta valiosa para o governo americano avançar no estímulo ao comércio e para o desenvolvimento da economia internacional. O programa ajuda no crescimento econômico de países em desenvolvimento e também traz ganhos aos negócios, trabalhadores e consumidores americanos, uma vez que reduz custos de bens importados, incluindo insumos para a indústria dos EUA. A revisão anual permite que o governo americano se certifique de que o programa está funcionando como pretendido”, indicou o embaixador Ron Kirk, do USTR.

Trabalho da Amcham

A Amcham tem atuado desde 2006 em defesa da manutenção do Brasil no SGP. O programa é submetido ao Congresso a cada ano e cabe aos parlamentares decidir sobre revisões e também pela sua continuidade.

Periodicamente, a Amcham realiza missões empresariais a Washington para dialogar com representantes do governo e parlamentares dos EUA sobre a importância do benefício para o Brasil e para a economia americana.

A Amcham também presta orientações e dissemina o conhecimento sobre a ferramenta entre empresas que operam no Brasil, entendendo que o SGP é importante para ampliar a participação brasileira no comércio internacional. A meta é aumentar a utilização do SGP no País.

Para a Amcham, a manutenção do SGP se justifica por promover o desenvolvimento de pequenas e médias empresas brasileiras que fazem parte da cadeia de produção de americanas, e também porque, ao proporcionar a entrada de itens com vantagens tarifárias no mercado dos EUA, garante maior competitividade a produtos acabados americanos que os empregam como insumos. Trata-se, portanto, de um sistema vantajoso para ambos os lados.

SGP em números

Em 2011, as exportações do Brasil ao mercado dos EUA via SGP somaram US$ 2,1 bilhões, representando 9,1% do total comercializado no período (US$ 30,368 milhões).

Nesse ano, o Brasil foi o terceiro maior beneficiado pelo mecanismo, atrás apenas de Índia e Tailândia (US$ 3,7 milhões cada).

 

registrado em: