Governador de Massachusetts reconhece alto potencial da economia brasileira

publicado 08/12/2011 15h13, última modificação 08/12/2011 15h13
Daniela Rocha
São Paulo - País é destacado entre principais alvos para ampliação de parcerias e negócios, diz Deval Patrick.
deval_patrick.jpg

O governador de Massachusetts, Deval Patrick, reconhece os avanços na economia brasileira nos últimos anos. Segundo ele, o Brasil figura entre os principais alvos onde o Estado americano pretende intensificar as parcerias e os negócios.

De acordo com Patrick, tratra-se de uma relação de benefícios mútuos, da qual o Brasil poderá se beneficiar agregando mais inovação os seus produtos e serviços.

Massachusetts, conforme o governador, tem muito a compartilhar por ser um importante polo de pesquisa e empreendedorismo, a partir de forte entrosamento entre empresas e academia. Ele enfatiza, na outra mão, que o Brasil tem sido destaque em setores que interessam a seu Estado, como biocombustíveis.

Deval Patrick participou do fórum "Massachusetts Brazil Innovation – Economy Mission 2011”, organizado pelo banco Santander com apoio da Amcham nesta quarta-feira (07/12) em São Paulo. Na ocasião, o governador concedeu a seguinte entrevista ao site da Amcham:

Amcham: Qual é a sua avaliação sobre a economia brasileira?
Deval Patrick:
O País está indo incrivelmente bem. O Brasil já é a sétima maior economia no mundo. Além disso, o País apresenta o maior ritmo de crescimento da classe média globalmente. A desigualdade está sendo reduzida. Nós, de Massashusetts, acreditamos que um País democrático e com uma economia baseada na inovação terá mais condições de crescer. Viemos aqui para buscar parcerias em negócios inovadores.

Amcham: Em quais setores há maior potencial para colaboração entre Massachusetts e Brasil?
Deval Patrick:
Acredito que em biotecnologia, biofarmacêutica, tecnologia da informação (TI), incluindo robótica e videogames, telecomunicações e serviços financeiros. No setor de TI, certamente, existem muitas possibilidades. Também temos muito por fazer na área de energias alternativas limpas. Estamos investindo muito e temos mais experiência em energia solar e eólica. O Brasil, por sua vez, se destaca nos biocombustíveis. É fundamental trocar experiências nessa área também.

Amcham: Então, as perspectivas são de incremento dos negócios...
Deval Patrick:
Isso acontecerá sim. Essa primeiro contato, neste evento, já  é um caminho para o fechamento de parcerias e negócios no futuro.

Amcham: Além das empresas, está sendo trabalhada a maior aproximação entre as universidades do Estado com as brasileiras?
Deval Patrick:
De fato, são importantes os acordos de cooperação acadêmica em cursos e pesquisas. Nesta terça-feira (06/12), a Universidade de Massashussetts assinou com a Universidade de São Paulo (USP) um acordo para implementarem conjuntamente cursos de Pós-Graduação, o que é muito promissor.

Amcham: Quais são as vantagens que Massachusetts oferece para as companhias brasileiras que queiram realizar investimentos no Estado?
Deval Patrick:
Existem várias vantagens. Uma delas é que Massachussetts é o Estado americano com a maior concentração de brasileiros. Então, é um local natural para absorver e divulgar produtos brasileiros. O Estado também é reconhecido pela forte aproximação entre empresas e instituições de ensino; portanto, um local adequado para organizações que necessitam de capital intelectual.

Amcham: E quando aos tributos?
Deval Patrick:
Massachusetts apresenta alíquotas de impostos que são competitivas em relação a outros Estados dos EUA. Nosso tributo sobre as atividades das empresas (business tax) é de 8% e o imposto de renda ainda menor, de 5%. Pela minha experiência no mundo dos negócios e também na esfera pública, as decisões empresariais sobre investimentos não se fundamentam somente na questão tributária, embora ela também seja um aspecto importante. Existem outros fatores determinantes, como mão de obra capacitada disponível, boa qualidade de vida e ambiente favorável aos negócios.

Amcham: Em que condições se encontra a insfraestrutura de transportes de Massachusetts?
Deval Patrick:
A infraestrutura é boa, mas ainda pode evoluir. Estamos investindo na modernização das rodovias e também na ampliação das linhas de metrô e trem. A parte aeroportuária é considerada boa.

 

registrado em: