Missão aos EUA com foco em ajuda humanitária abre portas ao empresariado brasileiro

por daniela publicado 13/06/2011 17h05, última modificação 13/06/2011 17h05
São Paulo - Participantes aprenderam como atuar nesse mercado e construíram uma agenda de contatos para futuros negócios.
dsc00048.jpg

As sete companhias brasileiras que participaram da missão promovida pela Amcham aos Estados Unidos com foco nas compras de organizações multilaterais e agências de ajuda humanitária tiveram importantes lições para atuar nesse segmento. Elas ganharam acesso a informações diferenciadas e construíram uma agenda de contatos para efetuarem novas parcerias e negócios.

A viagem, organizada em parceria com a Embaixada do Brasil nos EUA entre os dias 6 e 10/06, passando por Washington DC e Nova York, teve resultado positivo, segundo Camila Moura, gerente de Comércio Exterior da Amcham.

“A principal dificuldade para as companhias atuarem nesse setor é a falta de informações sobre os procedimentos e as dinâmicas das áreas de compras das agências. A missão proporcionou aos empresários brasileiros encontros com lideranças dessas organizações e eles tiveram oportunidade de apresentar seus produtos e criar relacionamentos”, disse Camila.

Os procedimentos para entrar nas listas de fornecedores das entidades, na avaliação de Camila, são simples. No Salvation Army (Exército da Salvação), por exemplo, não há sistema de cadastro formal. Basta demonstrar interesse, e a equipe responsável pelo suporte, nos casos de emergência, identifica os possíveis fornecedores de acordo com as demandas. Até mesmo o transporte é realizado por conta do Salvation Army. Em agências maiores, como a Opas (Organização Pan Americana de Saúde), o registro da companhia fornecedora deve ser efetuado nos respectivos sites.


A delegação também teve reuniões com representantes do Banco Mundial, do Banco Interamericano de Desenvolvimento e das organizações InterAction, International Relief & Development, CHF International, MercyCorps e Cruz Vermelha dos EUA. Além disso, visitou a sede da Organização das Nações Unidas (ONU).

Produtos brasileiros

No evento âncora da missão, Aid and International Development Forum, em Washington, feira que reúne as mais importantes agências multilaterais de ajuda humanitária, três produtos brasileiros tiveram especial destaque no estande do Brasil organizado pela Amcham com a embaixada brasileira.

A Genuína Lindoya  apresentou dois itens inovadores, a água com fibra e as misturas em pó de frutas brasileiras de alto poder nutricional, como açaí, camu-camu e goiaba. “Nossos produtos despertaram o interesse de organizações não-governamentais e também de companhias do setor privado, representantes de diversos países como Inglaterra, França, Austrália e Japão, que estavam circulando na feira. Levantamos todos os contatos e, agora, ao voltar ao Brasil, nosso trabalho está começando. A missão atendeu nosso objetivo”, destacou Martin Ruette, presidente da empresa. A partir da viagem, ele ressaltou que foi possível compreender o funcionamento do mercado, principalmente da Opas, que o empresário considera a chave de acesso.

Outro item que chamou a atenção, oferecido pela Diagnostek, foi um sistema de exame parasitológico simples e de custo acessível. “Nossa avaliação sobre a missão é muito positiva porque abriu um caminho para que possamos trabalhar com essas organizações de ajuda humanitária. Ainda não fechamos negócios, mas iniciamos uma importante aproximação com ONU, OPAS, Cruz Vermelha e CHF. Na feira, em Washington, universidades dos Estados Unidos e da Inglaterra, que estudam doenças parasitárias em países tropicais, buscaram saber mais sobre nosso produto”,  destacou Amanda Lapenna, gerente geral da empresa.
 

registrado em: