Missão coloca governo e empresas de Goiás em contato com cadeia americana de agronegócio

publicado 12/03/2014 12h26, última modificação 12/03/2014 12h26
São Paulo – Apresentações sobre o centro-oeste e reuniões de network proporcionam potenciais parcerias
missao-agronegocio-3038.html

A missão de agronegócio nos Estados Unidos abriu portas para potenciais investimentos e parcerias no estado de Goiás. Realizada entre 22 de fevereiro e 05 de março, a programação organizada pela Amcham – Brasil mostrou o mercado do Centro-Oeste para empresas, investidores e pesquisadores americanos.

A delegação foi composta pelo secretário de Agricultura de Goiás, Antônio Flávio Camilo de Lima; o secretário executivo do gabinete PromoGoiás, da Secretaria de Indústria e Comércio, Leantho Limírio Gonçalves; representantes do Porto Seco Centro-Oeste; da empresa de alimentos Alca Foods; e do escritório Hermano Advogados Associados.

Eles se apresentaram para empresários em Houston (Texas) e Saint Louis (Missouri), atraindo atenção de companhias que têm interesse na produção de alimentos na região.

“Os americanos viram os dados da economia de Goiás e seu desempenho na economia nacional, assim como a pujança no agronegócio e o potencial logístico que o estado tem, por estar no centro-oeste brasileiro”, comenta Camila Moura, gerente de Comércio Exterior da Amcham.

Negócios

A delegação participou de reuniões em empresas como Tyson Foods, uma das maiores processadores de alimentos do mundo (que, no Brasil, tem operações na região sul); Walmart, considerada a maior varejista do mundo; e a Monsanto, que reúne pesquisas de ponta para a agricultura.

O porto fluvial de Saint Louis, ligado a uma linha férrea e responsável por grande carga de transporte de grãos pelo rio Mississipi, e o porto marítimo de Houston, um dos principais dos Estados Unidos, estiveram na pauta da missão. O objetivo foi estudar as soluções logísticas que as unidades operam, com destaque para produtos do agronegócio.

Os brasileiros também se reuniram com empresários de maquinário e pecuária na feira de negócios que ocorre junto ao rodeio de Houston, o maior do mundo.

Parcerias

A delegação também esteve com pesquisadores das universidades de Arkansas e Texas A&M (Agricultural and Mechanical College). “Eles estudam o mercado brasileiro de agronegócio incluindo, em seus quadros, professores brasileiros”, cita Camila.

Mostra da parceria entre Brasil e Estados Unidos também no campo do agronegócio, o Laboratório Virtual da Embrapa (Labex) foi outro ponto de visita da missão. A unidade lota pesquisadores brasileiros e funciona na Texas A&M, com foco no desenvolvimento da agroindústria tropical.

Entre as parcerias que devem se estabelecer, está uma específica entre as secretarias de agricultura de Goiás e do Texas. As equipes dos dois gabinetes se reuniram para tratar de intercâmbio de experiências de políticas públicas para o agronegócio.

“Todos esses contatos já estão evoluindo para novas reuniões. A expectativa é de que eles virem projetos concretos e parcerias produtivas para esse setor tão importante para a economia nacional”, afirma Camila.

 

registrado em: