Senado aprova acordo de troca de informações tributárias entre Brasil e EUA

por giovanna publicado 08/03/2013 11h43, última modificação 08/03/2013 11h43
São Paulo – Amcham trabalhou pela ratificação desde 2007, quando foi assinado.
gabriel_rico.jpg

Nesta quinta-feira (07/03), o Senado aprovou o TIEA, acordo de troca de informações tributárias entre Brasil e Estados Unidos. O documento, assinado pelos dois países em 2007 e votado pela Câmara dos Deputados em 2009, dependia de ratificação pelo Congresso.

A Amcham trabalhou intensamente pela aprovação. No entendimento da entidade, o TIEA valoriza a transparência e é um passo importante para os dois países avançarem rumo a um tratado que elimine a bitributação de empresas brasileiras com operação nos EUA e vice-versa.  

“Essa aprovação tem forte relação com a melhora das relações diplomáticas do Brasil com os Estados Unidos. O Brasil estava em dívida com isso. O acordo tinha sido selado entre os dois países há cinco anos, mas não vigorava porque dependia da aprovação do Congresso. Com a aprovação, o País cumpre uma condição básica para reiniciar um diálogo para aumentar as relações comerciais entre os dois países”, avalia Gabriel Rico, CEO da Amcham.

“O TIEA é uma forma concreta de aumentar a transparência nas transações internacionais  e reduzir o fluxo ilegal de capitais que alimenta o narcotráfico,  o contrabando de armas e o terrorismo internacional”, completa Rico.

Na visão da Amcham, o acordo também contribui para progressos em direção ao estabelecimento de novos acordos comerciais internacionais. “O Brasil tem 3,5% do PIB [Produto Interno Bruto] mundial e apenas 1,5% do comércio internacional. É muito pouco”, lembra o CEO.

O TIEA terá destaque na pauta da próxima reunião do CEO Fórum, que reúne CEOs de empresas brasileiras e americanas, nos próximos dias 18 e 19/03 em Brasília.

registrado em: