Skip to content. | Skip to navigation

Tudo o que você precisa saber para entrar nos Estados Unidos em 2022

publicado 28/04/2022 19h48, última modificação 03/05/2022 16h02
Você sabe quais são as exigências para entrar nos Estados Unidos em 2022? Não? Então, veja este post e confira.
entrar nos estados unidos.jpeg

Nesse momento, uma dúvida muito comum costuma ser: posso viajar para os Estados Unidos agora? Independentemente do motivo, seja com o objetivo de internacionalização de empresas, criar relações comerciais com os Estados Unidos ou apenas para fazer turismo, a resposta é sim.

No entanto, para entrar nos Estados Unidos em 2022 é preciso atentar para os requisitos que estão sendo exigidos, como ter visto e passaporte válidos, bem como cumprir com as atuais regras sanitárias e medidas de prevenção a Covid, impostas pelo país.

Se você tem interesse pelo tema e deseja descobrir como entrar nos Estados Unidos para trabalhar ou por outras razões, continue a leitura deste post que preparamos um guia completo com tudo o que você precisa saber a respeito do assunto.

 

Quais são as exigências para entrar nos Estados Unidos?

Para entrar nos Estados Unidos, as exigências atuais para brasileiros são ter passaporte e visto americano válidos, comprovante de vacinação da Covid-19 e ter em mãos um teste laboratorial testando negativo para o vírus.

Nesse sentido, existem alguns documentos que devem ser apresentados para obter o visto para os Estados Unidos, são eles:

- passaporte brasileiro válido;

- passaportes anteriores contendo o último visto dos Estados Unidos (se você já tiver visitado o país);

- página de confirmação e instruções do agendamento impressa;

- formulário DS-160 impresso com código de barras;

- recibo original de pagamento da taxa de solicitação do visto;

- declaração de Imposto de Renda;

- extratos bancários;

- últimos contracheques.

É válido ressaltar que para estudos, além desses documentos, também deve ser apresentado o formulário I-20 ou DS-2019, fornecidos pela instituição de ensino, devidamente preenchidos e assinados.

 

Quais são os diferentes tipos de vistos?

Existem diversos tipos de vistos, sendo que cada pessoa deve fazer o requerimento com base no que deseja fazer no país, como uma viagem a negócios, a passeio, para estudar etc. A seguir, vamos apresentar informações sobre alguns deles.

 

B-1 (negócios)

O visto B1 deve ser solicitado pelos indivíduos que desejam ir aos Estados Unidos por razões profissionais, como para realizar trabalho voluntário, atuar como pesquisador, ministrar palestras ou aulas, fazer estágio etc.

A pessoa que tem o visto americano de negócios pode, ainda, negociar contratos, executar testamentos, consultar seus parceiros nos EUA e participar de reuniões, conferências e eventos profissionais.

É válido ressaltar que aqueles que visitam o país com o visto B1 não podem receber pagamentos por seus serviços, bem como não devem colocar em risco o emprego de um cidadão americano.

 

B-2 (tratamento médico ou turismo)

Já o visto B2 é o mais usual e costuma ser o mais solicitado, já que é o visto para as pessoas que querem visitar os Estados Unidos a passeio ou a turismo. Em geral, esse visto tem o período de duração de 10 anos.

As pessoas que desejam ir para o país fazer um tratamento médico especializado também devem requerer o visto dessa categoria. Com ele é possível estudar, mas somente em cursos com pequena carga horária.

 

J-1 (intercâmbio)

Quem deseja fazer um intercâmbio nos EUA precisa do visto J1 para ingressar no país e estudar em uma instituição de ensino americana. É preciso prestar atenção para não confundi-lo com o B2 que, como vimos, autoriza apenas a realização de cursos rápidos no país. Assim, o visto J1 é destinado para:

- estudantes de pós-graduação;

- alguns profissionais de estágios;

- acadêmico convidado que quer atuar como docente temporário em universidades.

 

F-1 (estudantes)

O visto F1, por sua vez, é voltado para os estudantes que foram admitidos em uma escola ou universidade americana aprovada pelo serviço de imigração. É preciso que a instituição tenha permissão para processar o I-20 — formulário que é usado pelas instituições acadêmicas americanas e que determina se um indivíduo está apto ou não para estudar no país.

Além disso, é importante que o estudante demonstre que tem vínculos com o seu país de origem e que ele pretende retornar ao final do curso. Também é necessário comprovar que tem condições financeiras para se manter durante sua estadia sem que seja preciso obter um emprego nos EUA.

 

C-1 (trânsito pelos Estados Unidos)

Já o visto C1 é somente um visto de trânsito e destinado aos viajantes que estarão em voos que farão uma escala temporária nos EUA.

 

Como tirar visto para os Estados Unidos?

Como vimos, para viajar para os Estados Unidos, todos os brasileiros necessitam de um visto americano, seja para fazer negócios, turismo, morar, fazer escala de voo ou para estudar no país.

No entanto, para que seja possível obtê-lo, existe uma série de etapas que devem ser seguidas. Confira nos próximos tópicos o passo a passo.

 

Preencha o formulário de solicitação – DS -160

A primeira etapa para tirar o visto americano é acessar o site do Consulado dos Estados Unidos e preencher o formulário DS-160 que, por sua vez, deve ser preenchido corretamente e em inglês.

No próprio site do consulado é possível traduzir as informações de inglês para português (e vice e versa) de maneira automática. Contudo, o ideal é contar com a ajuda de uma assessoria especializada, pois, ao preencher algum dado incorreto, o procedimento inteiro pode ser comprometido.

No momento de preencher o formulário no site do consulado, procure limpar o cache (histórico) do seu navegador, fechar todas as demais janelas que estão abertas no computador, ter em mãos diversos documentos e salvar cada página respondida para que ela não expire e você tenha que responder tudo de novo.

 

Preste atenção ao tempo de validade do DS-160

É necessário prestar atenção ao prazo de validade do seu DS-160, uma vez que depois do pagamento da taxa há o prazo de 12 meses para fazer a entrevista, mas o formulário conta com duração de somente 6 meses. Se você ultrapassar esse período, é preciso fazer o seu preenchimento novamente.

 

Pague a taxa de solicitação

O visto americano tem o valor de 160 dólares. O pagamento dessa taxa pode ser feito com um cartão de crédito ou por meio de boleto pago em qualquer banco.

Esse valor é o mesmo para viajantes que vão ao país a negócios, a passeio, para estudos acadêmicos, para tratamento médico, para trânsito pelos Estados Unidos e para visitantes de intercâmbio. A exceção é para o visto americano de trabalho que, por sua vez, tem o valor mais elevado de 190 dólares.

É válido ressaltar que as taxas pagas não são reembolsáveis, mesmo nos casos em que o visto americano é negado. Além disso, como vimos, há o prazo de um ano para a solicitação da entrevista presencial.

 

Agende sua entrevista no Consulado Americano

Após fazer o pagamento da taxa, é preciso esperar por 48 horas (2 dias úteis) para fazer o agendamento da entrevista no Consulado americano que pode ser realizado pela internet, pelo site do governo americano, ou pelo telefone.

Existem diversas cidades no Brasil em que é possível fazer o agendamento para fazer a entrevista, são elas:

São Paulo;

Rio de Janeiro;

Porto Alegre;

Recife;

Brasília.

Nesse momento, você também deve escolher a forma de entrega do passaporte, pois, se houver a aprovação da solicitação, o documento deve ficar no consulado por determinado período para que o visto americano seja inserido nele. É possível optar por receber em casa mediante pagamento de taxa ou retirar pessoalmente no CASV.

 

Compareça ao CASV

Antes de ir à entrevista, é preciso comparecer ao CASV (Centros de Atendimento ao Solicitante de Visto USA). Para ingressar no local é preciso levar o comprovante de agendamento, passaporte válido e o documento que atesta que o formulário DS-160 foi preenchido.

Durante essa etapa, o solicitante do visto deve ter os seus dados biométricos coletados, sendo preciso retirar impressões digitais dos 10 dedos das mãos, além de fazer uma foto do seu rosto.

A foto deve ter fundo branco e a pessoa não pode estar sorrindo ou usando acessórios que atrapalhem a identificação do rosto — motivo pelo qual óculos não podem ser utilizados no momento da fotografia.

É válido ressaltar que os brasileiros com menos de 15 anos e com mais de 65 anos não precisam realizar a coleta da impressão digital. Basta que eles ou seus representantes legais entreguem a página de confirmação do formulário DS-160 e uma foto 5×7 colorida, tirada dentro dos últimos 6 meses e com fundo branco.

A foto, por sua vez, só é necessária se o solicitante não estiver presente no CASV. Nos casos em que ele está presente, é possível fazer a foto digital no local. Nos casos em que o solicitante do visto é uma criança com menos de 2 anos, é indicado que os pais já levem uma foto impressa nos moldes indicados.

Na cidade de Porto Alegre não é preciso ir ao CASV, pois todo o processo para a obtenção do visto americano é feito diretamente no Consulado dos Estados Unidos.

 

Compareça à entrevista no consulado dos EUA

Durante o processo de autorização para entrar nos Estados Unidos, a etapa mais temida costuma ser a da entrevista. A melhor orientação é se manter calmo e sempre falar a verdade, confirmando as informações que foram apresentadas no formulário de solicitação. Além disso, procure responder apenas àquilo que, de fato, foi perguntado, sem se estender nas explicações.

A entrevista é feita no consulado americano da cidade escolhida. No dia, é preciso levar seu passaporte válido, comprovante de agendamento, formulário DS-160 com o código de barras.

O oficial pode solicitar documentos que comprovam seu vínculo com o Brasil para confirmar que existem razões que farão com que você volte para o país, como casa própria, emprego, carro no seu nome, contrato de aluguel, comprovação de estudante etc.

No momento da entrevista, o candidato ao visto deve ter como finalidade comprovar o seu objetivo com a viagem. Por isso, esteja preparado para argumentar de maneira breve e clara suas intenções no país, o tempo que pretende permanecer no local e o que o motiva a realizar a visita.

Lembre-se, ainda, de levar os seus comprovantes financeiros que atestam a capacidade de custear a viagem, como Imposto de Renda, carteira de trabalho, contracheques etc. No caso de viagens de negócios, documentos como cartas de recomendação, documentos da empresa e contatos com os clientes devem ajudar na obtenção do visto.

Já para os vistos de estudante, formulários preenchidos pela instituição de ensino americana e cartas de admissão serão necessários. Para visto de trabalho, devem ser requeridos documentos que atestem sua formação, suas condições de realizar a atividade e a intenção do empregador americano em tê-lo como colaborador.

No caso de vistos de negócios, de estudos ou de trabalho as entrevistas podem ser feitas em inglês. Já para turismo, isso dificilmente ocorre. Em todos os casos, o mais relevante é demonstrar que você tem recursos para se manter durante a estadia no país.

Não é permitido entrar no consulado com celulares, bolsas ou qualquer aparelho eletrônico, como smartwatches. No local, são feitas revistas rigorosas, inclusive com a utilização de detectores de metais. O indicado é ter consigo somente a carteira e uma pasta com os documentos que podem ser solicitados.

É importante chegar com antecedência porque, apesar de haver horário marcado, é preciso passar por diversas filas para ser atendido. Solicitantes com menos de 16 anos ou maiores de 65 anos, em geral, são dispensados da entrevista. Contudo, eles podem ser convocados se a embaixada ou consulado julgarem necessário.

 

Entrega do seu visto americano

Por fim, chega o momento mais aguardado durante o processo: receber o passaporte com o visto americano. Nesse momento, existem algumas variáveis que podem ser personalizadas pelo solicitante.

Ao agendar a entrevista, é possível escolher a maneira que você deseja receber o seu documento. A entrega pode ser feita via transportadora, pelos correios ou há como agendar a retirada em uma central do CASV.

Após a aprovação, o passaporte com o visto deve ficar pronto em uma média de 2 a 7 dias úteis depois da entrevista, podendo ocorrer variações a depender de cada caso e se alguma interferência for realizada.

 

Validade do visto americano

A validade do visto vai depender de cada caso. O agente consular que decide o tempo de validade que o documento de cada pessoa vai ter. No entanto, hoje em dia, na maioria dos casos, a validade do visto americano de negócios e de turismo é de 10 anos — tempo máximo permitido.

É válido ressaltar que mesmo aqueles que têm o visto aprovado podem ter a sua entrada nos EUA vetada se o oficial da imigração do aeroporto observar algo suspeito.

 

Global Entry

Recentemente, o Brasil aderiu ao Global Entry, programa que possibilita a entrada mais rápida e simplificada de viajantes considerados de baixo risco no território dos EUA.

Depois de obter o visto norte-americano, aqueles que aderirem ao programa podem ter a sua liberação rápida no controle do passaporte em aeroportos selecionados, por meio de quiosques automáticos.

Para tanto, é preciso pagar uma taxa de inscrição e ser previamente aprovado pelo governo dos EUA. O Global Entry é relevante especialmente para os empresários que viajam bastante ao país, uma vez que ele é capaz de favorecer negócios e investimentos entre empresas do Brasil e Estados Unidos.

Hoje em dia, mais de 10 países — como México, Colômbia e Argentina — operam dentro do Global Entry. A tendência é que o programa coloque o Brasil em melhores condições para competir com esses e outros países na atração de investimentos e realização de negócios com os Estados Unidos.

 

Quais foram as dificuldades apresentadas pela pandemia e quais são as novas restrições impostas?

Uma dúvida atual muito comum é se os brasileiros podem entrar nos EUA após a pandemia gerada pela Covid-19. A resposta é sim, apesar de algumas restrições que tiveram que ser impostas em razão desse novo cenário.

Atualmente, além dos documentos de visto e passaporte validados, o turista deve contar com atestados de comprovação de saúde. Ou seja, ele deve ter em mãos os comprovantes da vacina contra o vírus e um teste de laboratório negativo para Covid.

Esses documentos são aceitos tanto de maneira virtual (por aplicativos) quanto impressos, sendo que a validade do teste é somente de 24 horas após a realização. Contudo, a aceitabilidade do teste não depende da hora do voo ou da hora do dia em que o teste foi realizado.

Por isso, se o seu voo é às 18h de uma quinta-feira, por exemplo, o passageiro pode embarcar com um teste negativo que tenha sido realizado a qualquer momento da quarta-feira anterior.

Apesar de atualmente ser permitido entrar no país, é importante contratar um seguro de viagem que cubra as suas eventuais emergências e despesas médicas, inclusive com cobertura para Covid-19, uma vez que os EUA não contam com um serviço público de saúde que atenda a estrangeiros de maneira gratuita.

Além disso, em razão da pandemia, o consulado dos EUA no Brasil ficou fechado por um longo período e os atendimentos rotineiros para o visto de imigrantes só foram retomados em novembro de 2021.

Desde então, para fazer as entrevistas é preciso apenas realizar os agendamentos por meio do site do consulado. No entanto, apesar de já terem retomado as suas atividades normalmente, os processos podem atrasar e os prazos estão mais longos, já que a fila de solicitantes está maior em razão do longo período que o consulado ficou sem atender pessoas.

Mais uma mudança importante é que a validade do pagamento para a entrevista foi prolongada até o mês de setembro de 2023, justamente por causa da baixa quantidade de vagas para a realização dessa etapa. O indicado é que o requerente acompanhe constantemente a disponibilidade de datas para o agendamento.

 

Quais são os serviços que facilitam o processo de retirada de visto americano?

Por meio de uma parceria estabelecida com a Embaixada Americana, a Amcham assessora e aconselha brasileiros sobre todas as etapas do processo de concessão de vistos.

Inclusive, nos últimos anos a Câmara Americana ajudou na emissão de mais de 20 mil vistos, oferecendo orientação de profissionais que contam com amplo conhecimento acerca das regras estabelecidas pelo governo americano para entrada no país. A seguir, vamos apresentar quais são as modalidades do Amcham Visa.

 

Amcham Corporate Visa Program

Em uma parceria entre Brasil e Estados Unidos, a Amcham criou esse programa que tem por objetivo apoiar as suas empresas associadas que apresentam grande fluxo de solicitações de vistos americanos a agendarem com mais agilidade as entrevistas de executivos e colaboradores que precisam viajar ao país.

O programa apoia empresas no processo de mobilidade internacional, aumentando as chances de sucesso durante o processo de obtenção de visto.

 

Amcham Visa Service

A Amcham também conta com um serviço de assessoria para a emissão de vistos americanos em geral. Essa modalidade está disponível a sócios e não-sócios. Contar com a expertise da Amcham durante esse processo assegura diversas vantagens, como as seguintes:

- atendimento personalizado;

- processo mais rápido;

- preenchimento do formulário DS 160;

- pagamento das taxas consulares são centralizadas;

- agendamento das entrevistas;

- orientação acerca da documentação que deve ser apresentada nas entrevistas (consulado e CASV);

- acompanhamento do status do passaporte;

- agendamento da retirada.

 

Serviços de comércio internacional

Além dos serviços de visto, a Amcham disponibiliza recursos sobre comércio internacional que visam facilitar a entrada de empresas brasileiras nos Estados Unidos.

Para tanto, ajudamos a adequar produtos à realidade americana por meio de pesquisas de mercados potenciais, além de facilitarmos a criação da empresa no país de maneira formal.

Agora que você já sabe quais são os passos que devem ser seguidos para entrar nos Estados Unidos, coloque em prática as nossas orientações para que seja possível obter o seu visto o quanto antes. Dessa maneira, você pode viajar para fazer negócios no país, ir a turismo ou visitar o local pelo motivo que desejar.

Acesse este link para saber mais detalhes sobre a assessoria para vistos da Amcham!