Antenas de telefonia terão regras flexibilizadas, diz ministro das Comunicações

publicado 25/07/2013 15h56, última modificação 25/07/2013 15h56
Curitiba – Paulo Bernardo participou de fórum de tecnologia e inovação da Amcham Curitiba

O Brasil terá flexibilização das regras para antenas de telefonia, o que permitirá a expansão da tecnologia 3G para o interior do país. A informação é do ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, que participou do Fórum de Tecnologia e Inovação da Amcham  - Curitiba, na quarta-feira (24/07).

O evento, voltado a empresários de vários setores, abordou as Novas Tecnologias e Mobilidade no Contexto Brasileiro. Além de Bernardo, participaram Murilo Juchen, gerente de Programas de Mobilidade da HP, que falou sobre tecnologia e o mercado de mobilidade; Ricardo Garrido, diretor de Operações do iba – Grupo Abril, que abordou conteúdo digital e o comportamento do consumidor; e Omarson Costa, diretor de Desenvolvimento de Negócios da MasterCard, que destacou o impacto da tecnologia na inclusão financeira.

O vídeo acima é reportagem veiculada no jornal Band Cidade, em Curitiba.

Segundo o ministro, a pasta está empenhada em desburocratizar o processo para instalação de antenas. “Às vezes demora até dois anos, para se conseguir uma licença”, comenta.

A ação do ministério tem duas frentes. Uma é junto a prefeitos, para adequar as legislações municipais. A outra, explica o ministro, é um projeto de lei que tramita no Congresso e vai regulamentar o tema em nível federal.