Ceará aposta em capacitação de pessoas e investimento privado para alavancar economia

publicado 08/10/2021 18h03, última modificação 08/10/2021 18h03
Durante o CE Avança, Secretário de Desenvolvimento estadual detalhou ações e explicou mudanças nos incentivos dados às empresas
Ceará aposta em capacitação de pessoas e investimento privado para alavancar economia

Considerado o estado mais competitivo do Nordeste e com a capital, Fortaleza, sendo a maior economia da região, o Ceará vem apostando em capacitação de pessoas e investimento privado para alavancar o crescimento. O tema foi pauta do encontro de abertura do CE Avança, em 16/09.  

“Queremos fazer uma explosão de crescimento no estado nos próximos 30 anos para deixar de depender tanto dos investimentos públicos federais”, afirmou Francisco de Queiroz Maia Júnior, secretário do desenvolvimento econômico e trabalho da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho do Ceará (SEDET).  

Com incentivos, o governo do estado está priorizando empresas que investem em qualificação de colaboradores, negócios de cunho tecnológico e inovadores, e organizações que queiram estruturar bases exportadoras e se inserir no mercado internacional. Tudo isso, em detrimento de, como era antes, investimento em ativos imobilizados e fluxo de caixa. “Toda essa política também é calcada numa pontuação que favorece quem sai da região metropolitana e vai em direção ao interior”, acrescenta Francisco.  

Além disso, o estado, que tem poucos recursos naturais, está se esforçando para oferecer o hidrogênio verde como alternativa energética, já contando com 15 grandes empresas investidoras internacionais de médio e grande porte. O objetivo é de transformar o Ceará no maior player de produção desse ativo, sobretudo para exportação. “Não temos muitos recursos naturais, mas temos sol e vento abundantes e estamos usando-os a nosso favor”, menciona o Secretário.  

TRABALHO CONJUNTO  

Carlos Prado, Vice-Presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), confirma que o hidrogênio verde tem atraído investimentos de empresas que já trazem o próprio capital ao invés de virem apenas em busca de financiamento local. “Tudo isso é graças às condições que foram construídas ao longo dos anos”, celebra, lembrando do trabalho conjunto da FIEC com o Governo do Estado.  

Todas essas iniciativas são fruto de um trabalho conjunto do poder público com o setor privado. Segundo Carlos, o diálogo entre ambos tem sido positivo já há um tempo: “Recebemos o programa de desenvolvimento econômico do Ceará para que a indústria examinasse e apresentasse sugestões antes que fosse divulgado abertamente”.  

CEARÁ E OS EMPREGOS 

Para atender as demandas que ocorrerão com esses investimentos, existe a necessidade de preparar a mão de obra em toda a cadeia econômica. “Um foco muito grande que o Governo pode dar, e que nos ajuda muito, é a preocupação com a geração de empregos, porque a nossa performance está diretamente ligada a isso”, declara Mario Queiros, CEO da Pague Menos.  

Carlos afirma que essa ação já foi iniciada no Ceará, eleito o segundo maior gerador de emprego do país e primeiro do Nordeste em dezembro de 2020, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).  “Estamos antenados em todas as áreas para que possamos preparar a mão de obra e atender a demanda que chega – e atender bem –, pegando o cearense tão obstinado e dando a ele a capacitação técnica necessária”, pontua Tomás Figueiredo, Chefe de Gabinete da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio).  

BRASIL AVANÇA 

Francisco, Carlos, Mario e Tomás estiveram presentes no CE Avança, edição cearense do movimento em prol da geração de competitividade e do desenvolvimento econômico dos estados e regiões brasileiras nos quais estamos presentes. O objetivo do projeto, com várias edições pelo Brasil, é sempre de inovar, gerar conexões e antecipar desafios nos estados que lideram as transformações no país.  

Confira todas as edições regionais aqui e saiba mais sobre o nosso projeto Avança, assista as íntegras e conteúdo já disponíveis, e engaje nas próximas edições. Faça parte da construção do futuro do seu estado. 

Ainda não é associado Amcham? Clique aqui  e se associe ao hub que tem como propósito gerar conexões transformadoras para pessoas, empresas e sociedade.