Construir visão estratégica para o desenvolvimento econômico local é fundamental para competitividade do Recife

por marcel_gugoni — publicado 22/08/2012 12h29, última modificação 22/08/2012 12h29
Recife – Incentivar as potencialidades econômicas da cidade é desafio para futuro prefeito da capital pernambucana.
geraldo195.jpg

Projetar uma visão estratégica para o desenvolvimento econômico do Recife nos próximos anos. Este é, segundo Geraldo Júlio (PSB-PE), candidato à prefeitura municipal, o caminho para que a capital pernambucana se posicione como referência no Norte-Nordeste. 

Veja também: Prêmio Eco prorroga inscrições até fim de agosto; saiba como participar

“É preciso determinar qual a visão estratégica para o Recife. Precisamos notar que, nos últimos 10 anos, 40% da população do Nordeste avançaram de faixa social e 20% entraram no mercado de consumo. O Recife pode ser protagonista nesse cenário, aproveitando as oportunidades”, afirmou Júlio durante a última edição do Ciclo de Debates Amcham nas Eleições 2012 – Desafios e Oportunidades para o Recife, em 17/08. 

Veja também: Amcham inicia ciclo de debates sobre competitividade regional com candidatos à prefeitura de Recife

O primeiro passo para traçar esta visão, segundo o candidato, é identificar junto a cada segmento econômico (médico, gastronomia e construção civil) quais ações podem ser realizadas para melhorar seus respectivos ambiente de negócios. 

Veja também: Desenvolvimento da cadeia de serviços de tecnologia é desafio para Recife

Júlio sinaliza que uma das principais áreas a serem trabalhadas para a competitividade da cidade é a questão de desburocratização da máquina pública para legalização, abertura e renovação de licença das empresas, assim como aprovação de projetos da iniciativa privada. 

Potencialidades 

Uma potencialidade reconhecida pelo candidato é explorar a ampliação de polos que já possuem destaque na cidade. 

“Quem precisava fazer uma cirurgia ia para os EUA, agora vai para São Paulo. Por que não fazer com que as pessoas venham para o polo médico do Recife? Estamos crescendo também no polo educacional, e ele tem que ser o principal no Nordeste. Já no comércio e prestação de serviços modernos, não podemos perder a oportunidade de ser o polo fornecedor para todas as indústrias que estão chegando a Pernambuco”, analisou. 

Amcham nas Eleições 

O Amcham nas Eleições 2012, realizado pela unidade regional da Amcham-Recife, reuniu, no total, cerca de 70 convidados entre gestores de empresas associadas, membros do Conselho Regional e presidentes e vice-presidentes de comitês da entidade. 

Veja aqui quais são as vantagens de ser sócio da Amcham 

Foram três edições do ciclo, realizadas entre os meses de julho e agosto, contando com a presença dos candidatos mais bem posicionados em pesquisas de intenção de voto na capital pernambucana. Participaram Mendonça Filho (DEM-PE), Humberto Costa (PT-PE) e Geraldo Júlio (PSB-PE), respectivamente nos dias 27/07, 10/08 e 17/08. 

Os principais temas trazidos pelos candidatos reforçam a necessidade de ampliação da competitividade da cidade do Recife. Os pontos de maior destaque foram a questão de mobilidade e controle urbano, a necessidade de diminuição da burocracia do governo e a crescente procura por mão de obra especializada na cidade. 

Quer participar dos eventos da Amcham? Saiba como se associar aqui

Ao final de cada um dos encontros, a Amcham-Recife entregou aos candidatos um compilado de informações do programa “Competitividade Brasil – Custos de Transação”, que desde 2010 debate e propõe soluções para os principais desafios a uma maior competitividade do País e de suas diferentes regiões e setores. 

O material apresenta a visão do empresariado em relação a temas sensíveis também à economia pernambucana, como os gargalos de mão de obra qualificada e infraestrutura, que precisam ser considerados e enfrentados pela próxima administração da capital.