Gilberto Kassab elege educação e transporte público como maiores desafios para a cidade de São Paulo

por marcel_gugoni — publicado 30/01/2012 17h50, última modificação 30/01/2012 17h50
Marcel Gugoni
São Paulo – Prefeito diz que investir em metrô é a única saída para o trânsito.
elege_corpo.jpg

O trânsito e a educação são os maiores problemas da cidade de São Paulo e seus 11 milhões de habitantes. Criar mais creches e investir em transporte público sobre trilhos são as principais saídas, na avaliação do prefeito Gilberto Kassab (PSD-SP), que visitou a Amcham-São Paulo nesta segunda-feira (30/01).

“A maioria dos assuntos da cidade está bem encaminhada, mas as creches e o trânsito ainda são desafios”, afirmou Kassab.

Ele participou de um almoço com empresários e falou sobre diversos temas, como o cenário partidário e eleitoral brasileiro, investimentos feitos na cidade durante sua administração (2006- 2012) e o modelo de investimentos via PPPs (Parcerias Público-Privadas), que considera fundamental a uma megalópole como São Paulo.

Ao comentar os problemas de infraestrutura paulistanos, o prefeito aponta o trânsito como o pior gargalo. Para Kassab, a prefeitura acertou ao voltar a investir em metrô após 30 anos sem apoio municipal. A melhor solução à população é o “transporte público de massa eficiente”. “O melhor desses é o transporte público sobre trilhos”, indicou.

Saídas paliativas

Durante o almoço, Kassab afirmou que o trânsito paulistano nos últimos anos “melhorou, mas ainda continua ruim”. “Tiramos caminhão das vias [do centro expandido em horários de pico], tivemos algumas ações sobre os [ônibus] fretados [restrições à circulação nos corredores mais movimentados]”, lembra. Mas uma solução definitiva ele vê apenas no metrô.

Para o prefeito, corredor de ônibus e obras como a do Expresso Tiradentes são importantes, mas paliativas, porque são caras demais para o retorno que dão às pessoas. Os governos da esfera estadual e federal têm que se envolver mais nos investimentos na cidade, defende.

“Nenhum presidente investe [no metrô em São Paulo], mas no resto do Brasil, sim”, afirma. “São Paulo precisaria ter, no mínimo, 400 quilômetros de metrô. Mas tem 70 quilômetros.”

Ensino de qualidade

Segundo Gilberto Kassab, a educação básica de qualidade é outro ponto que a prefeitura vê como desafio. “Todos sabem a necessidade que temos de capacitar a mão de obra, em especial, uma mão de obra especializada, que possa trabalhar na indústria de ponta, fornecendo serviços de qualidade”, afirma.

Outra carência da cidade são as creches. “Temos que criar condições para novas vagas. Aqui em São Paulo, encontramos a cidade com 58 mil vagas e vamos deixar com aproximadamente 120 mil. Mas temos ainda 160 mil crianças fora de creche” porque a família não teve condições de pagar.

O prefeito diz que a prefeitura destina 31% do orçamento para a educação. “Fazer vaga de creche não é construir a creche, mas manter. Nosso desafio é aproximar o Estado e a União do município, para que possa haver mais recurso para a educação infantil. Na cidade de São Paulo, o poder público atende mais da metade [das crianças em idade de estar em creches].”

Kassab afirma que o próximo prefeito tem que prezar pelo bom relacionamento e apoio mútuo do governador do Estado e do presidente da República. “Os políticos têm que passar a pensar no que é melhor para a cidade”, afirma.

Leia mais notícias sobre o assunto:

Parcerias Público-Privadas devem ser mais exploradas em educação

São Paulo abre temporada de caça aos investimentos, diz Afif

Processo de qualificação da mão de obra começa no ensino básico

Sem qualificação básica sólida, não há como formar mais engenheiros

Falta de mão de obra é pior problema para a logística do Brasil, analisa especialista

Quer participar dos eventos da Amcham? Saiba como se associar aqui

Veja aqui quais são as vantagens de ser sócio da Amcham