Na Amcham, Temer pede confiança e investimentos aos empresários

publicado 20/03/2017 17h43, última modificação 20/03/2017 17h43
São Paulo – Presidente da República destaca avanços do governo e esforços para melhorar ambiente de negócios
confianca-pic01.jpg-1017.html

O presidente Michel Temer defendeu, na cerimônia de Posse do Conselho de Administração da Amcham, os avanços do governo e pediu aos empresários presentes que confiem e invistam no Brasil. “Os senhores, que são empreendedores e empresários, devem confiar no Brasil e que vamos crescer. Mas só vamos crescer se os senhores investirem. Vamos confiar, vamos investir”, discursou, na sede da Amcham – São Paulo na segunda-feira (20/3). A plateia era formada por 500 empresários e altos executivos de empresas de grande porte.

Entre os avanços do governo Temer mencionou a aprovação da proposta de limitação dos gastos públicos, um passo considerado importante para o ajuste fiscal, que abriu espaço para a queda da inflação e a retomada da confiança dos empresários no governo. Isso foi possível graças a uma boa base no Congresso, argumentou o presidente.

Para incentivar investimentos, Temer disse estar trabalhando em uma agenda empresarial conjunta entre Brasil e Estados Unidos com o presidente americano Donald Trump. Temer mencionou a conversa telefônica que teve com o líder americano em 18/3, que considerou “produtiva”. Na ocasião, o líder americano manifestou interesse na realização de um encontro entre empresários americanos e brasileiros para breve.

“Foi uma conversa produtiva. O encontro interessa a todos nós, brasileiros e americanos. É por isso que estamos reduzindo a burocracia no comércio, na indústria e agricultura. Nosso objetivo é criar condições para que brasileiros e americanos possam fazer negócios e desatar nós que ainda possam persistir na relação bilateral”, detalha.

A aprovação de uma proposta de reforma trabalhista que contemple mais acordos entre representantes de empregados e empresários, em detrimento da estrita aplicação de leis trabalhistas rígidas, será outro passo. A proposta de entendimento já está prevista na Constituição, destacou o presidente. “A Constituição reconhece a importância das convenções e acordos coletivos de trabalho. Quando mandamos esse projeto ao Congresso, estamos apenas regulamentando esse dispositivo constitucional.”

De acordo com Temer, as medidas tomadas pelo governo estão fazendo o país voltar a crescer, e cita a criação de 36 mil vagas formais em março como mostra de recuperação. “É a primeira vez que o emprego cresce em 22 meses”, destacou. Diante de dados de crescimento, Temer se mostra confiante na recuperação econômica. "O Brasil tem rumo. Quem apostar no Brasil vai ganhar", concluiu.

Operação Carne Fraca

Na Amcham, Temer fez comentários sobre a operação Carne Fraca, esquema descoberto pela Polícia Federal em que agentes públicos de fiscalização são acusados de receber propina de frigoríficos para acobertar a venda de carne estragada. Para o presidente, o episodio é isolado e classificou como “coisa menor”.

"O agronegócio, para nós no Brasil, é uma coisa importantíssima e não pode ser desvalorizado por um pequeno núcleo, uma coisa que será menor, apurável, fiscalizável, punível, se for o caso, mas não pode comprometer todo o sistema que montamos ao longo dos anos", afirmou. Para ilustrar a seriedade do sistema de fiscalização sanitária no Brasil, Temer disse que o Brasil tem 4850 frigoríficos no país, e que apenas três plantas foram interditadas.